Terça-feira, 30 de Setembro de 2008

WESTERN EU PLANE TOUR EM DESTAQUE

Destaque no blogs sapo | ...fico honrado por tal destaque...

 

Antes de mais, agradeço e fico muito honrado por merecer o destaque nos Blogs Sapo.

 

Depois dou a "mão à palmatória" junto de um(a) leitor(a), mais assídua (pocamoca), quando, ainda à pouco tempo, lhe disse que não faria sentido escrever a palavra destaque, como tag do meu blog. Afinal, aqui fica!

 

Por fim, agradeço a todos aqueles que me têm visitado e aos que, de agora em diante, me continuaram a visitar!

 

OBRIGADO

 

obs: a viagem continua...prometo novidades...

 

TMA

http://westerneutour.blogs.sapo.pt

a viagem:

publicado por Aubigné às 17:29
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 29 de Setembro de 2008

BIARRITZ - 24º Dia

Biarritz | 25 de Maio de 2008

 

O voo:

  • Um voo onde as nuvens predominaram, os solavancos e trepidações também...;
  • A meu lado vinha um piloto de aviões, aliás, capitão da AirFrance surfista que ainda me deu uma dicas mais técnicas sobre o que é colocar aquele batelão de aço no ar e o quão seguro é voar;

Chegada a Biarritz:

  • Cheguei por volta das 12h a um aeroporto pequeníssimo, onde a aterragem é feita numa pista pequena...;
  • Era apenas o avião em que cheguei eu e todos os outros, cerca de 150 passageiros, que constava do role de aviões naquele aeroporto;
  • Espera típica pela mala e...começa Biarritz....

O tempo passado em Biarritz foi, contrariamente a todas as expectativas, um período em que a solidão tomou conta...depois de períodos de grande confusão dado a azafama das outras cidades por onde passei...sozinho na paragem do autocarro em frente ao aeroporto de Biarritz, sozinho no autocarro para o centro de Biarritz, sozinho no quarto do hotel...

 

Passo a explicar:

 

Ter ficado sozinho na paragem do autocarro não me parece confuso, mas o ter ido sozinho no autocarro para o City Hall de Biarritz, e que City Hall, já se torna um pouco mais estranho...ter ficado sozinho no hotel. Enfim, não quero que pensem que esta foi uma vontade de isolamento puro e duro, o ter ficado no hotel foi decidido em virtude de não haver hostel em Biarritz ou os que existiam estavam preenchidos meses antes...

 

Neste dia assim que tive tempo fui ver como estava as ondas na praia de Côte de Basques, para a esquerda em termos geográficos do ponto do meu hotel, estava a entrar meio metro/metrinho, prancha 7'8" e segui para bingo...surfei cerca de duas horas...e que saudades meus amigos.

 

O "Crowd" era mais que muito. Estavam a entrar umas direitas...muito porreiras...a onda é muito perfeitinha...só no dia seguinte percebi porque deixou aquele local de ser um spot do WCT...

 

Quanto a fotos a surfar eu não tenho. Porquê? Porque andei um pouco mais sozinho e se levar os documentos já era uma aventura, imaginem levar uma máquina fotográfica, etc...por isso não há imagens de mim a surfar! Oh! Eu também tenho pena...

 

Quanto à primeira impressão de Biarritz. Algo negativa, espaço onde não existe muito movimento, os espaços nocturnos fecham muito cedo, não há muitas comunidades jovens, trata-se de uma zona "rica" no norte de França, algo isolada, mas pareceu-me mais por causa da altura do ano e que meus amigos por se encontrar junto aos Pirenéus Atlânticos, quando lhe dá o mau tempo é de ver aquilo tremer...foi o que aconteceu logo no primeiro dia com o cair da tarde, como se poderá ver nas imagens

 

Aqui vivem alguns/muitos surfistas...aliás vive ali um dos maiores de todos os tempos...a lenda - Tom Curren.

 

Vi paisagens lindíssimas, vivi a típica cultura surf (que agora já começa a existir em alguma quantidade em Portugal, só resta saber se em boa quantidade...), cultura em que tudo está ok, vi carros e bicicletas com muita imaginação para levar pranchas de surf, especialmente longboards e muito mais coisas.

 

Espero que gostem de Biarritz vendo-a por aqui...da forma como a descrevo ou descrevo a minha passagem por lá...eu acabei por mudar de opinião quando me fui embora. Deixou saudades...

 

...momentos por Biarritz:

 

 

Eu, o único aliás, em frente ao aeroporto de Biarritz à espera do autocarro onde, depois, fui também sozinho para o City Hall da cidade...acreditem era o único dentro daquele autocarro...

por: TMA 05/2008

 

...de novo em frente ao aeroporto de Biarritz, esta foi,aliás parte dela, a foto que deu origem aquela que se encontra na barra lateral do meu blog, embora a preto e branco e aumentada...daqui iria sozinho no Bus para o centro da cidade

por: TMA 05/2008

 

Logo no dia da chegada foi nesta praia (Côte des Basques) em que surfei...ela que aqui já se encontra cheia...surfei um pouco mais para a vossa direita...esta foto foi tirada ao fim do dia da chegada...o problema do avança das águas não se faz notar só em portugal...

por: TMA 05/2008

 

Esta paisagem encontra-se entre o hotel em que fiquei alojado e a Plage Grande de Biarritz, mais concretamente no largo da Igreja de Santo Eugénio em Biarritz

por: TMA 05/2008

 

A janela para o mar que a paisagem de imagem anterior, mais de perto, nos permite ver...lá ao fundo o farol...aliás Biarritz

por: TMA 05/2008

 

obs: meus amigos a internet...e só havia disponibilidade em dois locais, mas este segundo eu só descobri no dia seguinte...custava 4,50€ 15 minutos de acesso...é verdade, nos tempos que correm...

 

obs1: localizando-se estes no Golfo de Biscaya - que dá origem ao País Basco - os nomes têm todos uma segunda nomenclatura e, nesta segunda, são muito engraçados ou estranhos...hehe!

a viagem:

publicado por Aubigné às 23:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008

O número 50, diz-vos alguma coisa...

 

Na vida poucas vezes se festeja esta data a não ser em duas ocasiões:

  • Aniversário, quer de pessoas, empresas, sociedades ou monumentos;
  • Quando se festejam as bodas de ouro por se atingirem os 50 anos de casado.

No que concerne à primeira questão pouco há a dizer, enquanto que se comemoram os 50 anos de empresas, sociedades em sinal de..."aguentaram até aqui, vamos lá ver até quando aguentam mais"...e, por isso é dia de alegria; quando se festejam os 50 anos de um monumento poderá ter por trás uma comemoração, um acontecimento histórico muito importante e de viragem, ou um momento que foi alvo de cataclismo e pretende-se comemorar os estarmos todos vivos após 50 anos do sucedido.

 

Quanto aos 50º aniversário de uma pessoa eu não sei bem o que se festeja será o facto da pessoa ter 50 anos de existência e ter vivido muito, será que se festeja o hino da velhice, da compreensão, do conhecimento, da maturidade por se tratar de meio século de existência. Pois não sei! Vocês sabem? Estou aberto a ideias!

 

Mas festejar 50 anos de casado já tem um peso maior, dados os poucos casais que, nos tempos que correm, conseguem chegar a esse feito...só mesmo no caso dos meus avós em que, não sei bem, se o que existia era uma tendência para se gostar mais ou se haveria uma maior compreensão e paciência. Enfim, não sei! Mas a eles que neste ano fizeram 50 anos de casados, Parabéns! (aliás eu adoro-os muito!). Quero que saibam que tenho a ideia de que, nos dias que correm, tal fenómeno se não é impossível é quase impossível.

 

Mas e porquê tanta conversa sobre os 50º Aniversário?

 

Tudo por causa do meu 50º POST. É verdade! Alegrem-se e comemorem comigo!!!!!!!

 

E festejo-o porque, ao contrário de muitos blogs, pela a especificidade deste, o ter chegado ao 50º já foi uma conquista...eu duvido muito, mas muito mesmo, que alcance o "100º POST", dado que a viagem se encontra mais próxima do fim do que do princípio e que com a conclusão do blog se fechará um ciclo e se iniciará outro, com mais novidades.

 

Espero que vocês cinco que lêem este blog se sintam orgulhosos pelo feito...eu sinto-me de ter escrito tanto e, talvez, tão mal, mas tudo o que aqui escrevi quis, acima de tudo, partilhar com todos vocês (cinco). Essa foi a força motora de toda esta escrita desenfreada/explicativa/exemplificativa do que foi a minha viagem.

 

Quero com isto dizer que quem pensar realizar uma viagem deste género terá aqui uma boa ferramenta para se poder preparar para as dificuldades que poderão vir a encontrar. Nos dias que correm já não são muitas. Caso tenham alguma dúvida que queiram ver esclarecida ou qualquer questão não hesitem, nunca, em contactar-me, estarei cá para dar o apoio que for necessário.

 

Obrigado por me terem lido até agora! Espero que continuem a ler o que ainda me falta dar a conhecer...

 

As melhores fotos, segundo eu, de todas as cidades por onde passei até agora: (condição: eu apareço nestas fotos!) 

 

Barcelona

La Boqueria de St. Josep, numa das laterais das Ramblas...eu sou aquele que está de mão no ar atrás deste senhor com ar de oriental...onde está o Tiago? Esta foi uma escolha da POCAMOCA...aqui fica....

por: TMA 05/2008

 

Roma

Eu...um tecto no Vaticano...o objectivo era estar mais perto...reparem na qualidade desta fotografia...linda não está...

por: TMA 05/2008

 

Veneza

Eu, o Grande Canal e o Rialto por trás...o cabelinho e o ar  descuidado...

por: TMA 05/2008

 

Viena

De novo no Hofburg...como quem está de cintas e já viram que quase não se vê que sou quem está ali?

por: TMA 05/2008

 

Berlim

Eu no memorial...há e aquela miúda que está aparecer ali atrás naquele bloco de cimento é a Kate, a única foto que tenho dela...o cabelo à artista pimba..."pacheco"

por: TMA 05/2008

 

Amesterdão 

Um memorial, verdadeira obra de arte...e aquele lá no meio com mais ar de gaseados que eles sou eu...vejam a capinha...em qualquer dos casos em que eu apareça com esta capinha  fico  sempre muito bem, certo?

por: TMA 05/2008 

 

Londres

Um prédio de Londres, mas com uma característica, a inscrição que se encontra por cima da porta da entrada diz: 2 BOLSOVER'S. O que não quer dizer nadinha, apenas se refere à rua onde ficava o hostel em que me hospedei. Mais uma curiosidade esta foto foi tirada por mim, com temporizador, e advinhem sobre o que está a minha máquina de fotografar?

 

 

Um caixote do lixo, imaginem vocês o desespero...

Olhem bem para o meu cabelinho...

Por: TMA 05/2008

 

Paris

Último piso da Torre Eiffel...a vista daqui, sobre Paris é, simplesmente, estonteante...o cabelinho à tótó deve-se ao uso do chapéu...estou tão bem penteadinho...

pos: TMA 05/2008

(sei que é pretensioso sermos nós próprios a escolhê-las, mas ninguém o fez quando pedi...aqui fica!) 

 

TMA

http://westerneutour.blogs.sapo.pt

 

obs: sei que poderá estar muito cinzento e preto esta comemoração do 50º post, mas sinceramente não via outra alternativa...a propósito fui eu que fiz a imagem (esta última parte, sou eu a massajar-me o ego!).

 

obs1: não coloquei em questão as fotos que, talvez, devesse colocar neste post...e optei por colocar aquelas em que acho, em cada cidade, estar com a figura mais triste...pensei assim: - terei tempo de colocar aquelas que serão as melhores...divirtam-se!


publicado por Aubigné às 17:27
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

Paris sem excepção...

Por vezes existem excepções e ainda bem que existem | ...em Paris não foi o caso...

 

Também por Paris foram sendo, como julgo ser normal, estabelecidas amizades...

 

O meu primeiro contacto foi feito com uma colega de quarto que era inglesa mas que se encontrava em Paris...ainda deu para falar um pouco, deu para perceber que estaria ali com um amigo, mas depois de ter adormecido julgo não a ter voltado a ver...ou vi...não sei...eu cheguei a Paris cansadíssimo.

 

Mal acordei conheci o norte americano dos EUA que já estava agarrado ao computador portátil assim que abri os olhos...em conversa extrai-lhe um pouco da sua experiência em viagem/aventura e, foi aqui, que percebi o quão pequenas às vezes são as nossas aventuras, atrever-me-ia a dizer os nossos horizontes, especialmente pelos condicionalismos.

 

Este jovem andava a correr o mundo à 9 meses, já tinha passado pela América do Sul, África, Austrália, Ásia, agora, Europa e depois desta caminhada ainda ia dar uma volta pelo seu gigante país natal - os EUA.

 

Já tinha enchido uns quantos trolley's e enviado para os EUA com algumas recordações aos irmãos...

 

Pergunta que se insurge e dinheiro? Não sei, para vos ser sincero não percebi muito bem a sua justificação...estava algo confusa...só sei que se tratava da terceira licenciatura que iria fazer - história, geografia e filosofia...estudioso. Muito porreiro, infelizmente não me lembro do nome dele.

 

Conheci o Tiago Scomparim um rapaz brasileiro, mais velho que eu, e que no decorrer do primeiro dia acabou por me acompanhar na longa caminhada por Paris, mesmo longa. Grande Abraço Tiago.

 

Por último, ainda conheci uma colega de quarto que esteve por lá apenas umas horas e para dormir...que tinha ar oriental, mas era australiana...

 

obs: hoje estou particularmente feliz porque uma amiga minha também está feliz, aliás trata-se de uma das 5 pessoas a quem enviei postais a partir de cada cidade por onde passei. No fundo fez aquilo que todos deveríamos fazer, dar mais um passo para continuar a alcançar a felicidade...fico muito feliz por ti...um grande beijinho.

 

obs1: podia ter-me encontrado com a Kate, com quem já tinha estado em Viena e em Berlim, tal como já vos tinha referido (mera coincidência diga-se de passagem). Pese embora a troca de mensagens via telemóvel o que é um facto é que, quando eu ia a caminho do arco do triunfo, já ela estava a chegar ao Museu do Louvre e eu dali, como não tinha tempo a perder, queria ir para Torre Eiffel. No dia seguinte eu ainda a voltei a contactar, no sentido de saber da sua disponibilidade para ir à Disneyland Resort Paris comigo, mas ainda assim ela não se encontrava disponível dado que já tinha visitado três vezes a Disneyland Australiana e de Tóquio...é uma pena, mas não deu...

 

obs2: só quero acrescentar que amanhã, ou que no próximo post, haverá motivos de comemoração...


publicado por Aubigné às 23:01
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

PARIS - 24º Dia

Paris | 25 de Maio de 2008

 

Hoje a regra foi levantar cedo, despachar amochila e preparar-me para embarcar cerca das 9h45 no avião que partia do aeroporto de Orly em direcção a Biarritz...tratava-se de um voo doméstico.

 

Dois apontamentos importantes:

 

Durante a noite anterior, aliás já nos dias anteriores, foram os únicos dias/momentos em que senti, de alguma forma, a minha viagem/percurso posto em risco, pois o meu voo ia ser realizado pela AirFrance e eles encontravam-se em greve. Sim! O medo, o pânico, o terror...LOL. Porque as greves em França não são como em Portugal, isto é, "só para Inglês ver"...lá são à séria, mesmo à séria. E para parar, então pára tudo, mesmo!

 

Esta companhia aérea encontrava-se em sintonia e em sinergia de esforços com a paralisação de, quase todos, os transportes públicos, especialmente os movidos a combustíveis fosseis.

 

Por isso, vi a minha vidinha a andar para trás, não se esqueçam que Biarritz era o meu primeiro spot de surf depois de, quase, um mês sem ver água do mar a sério e apanhar umas ondas.

 

Correu tudo bem, na noite anterior a companhia aérea levantou a greve...correu tudo pelo melhor.

 

Quando ia a caminho do aeroporto de Orly, muito cedo, dado que não sabia quanto tempo seria desde o hostel até ao referido aeroporto, fui surpreendido à chagada a uma das estações de metro com uma paragem repentina do metro, tendo a minha carruagem ficado pendente entre o interior do túnel e a estação...imaginem lá porquê?

 

Havia uma senhora a querer suicidar-se, meus amigos era cedo demais para isso...aliás as carruagens iam quase todas vazias, quase que posso dizer que só ia eu e o maquinista dentro daquele comboio de metro inteiro (exagerando claro! Mas o cheiro era a humano!). E há uma senhora que descontente com a vida, levanta-se cedo e experimenta mandar-se para a linha do metro aquela hora...não há direito.

 

O que é certo é que a tentativa não resultou em nada, ainda bem, simplesmente tivémos de esperar que se reunissem, de novo, os níveis de segurança necessários e o metro prosseguiu até ao meu destino...

 

Estes eram os apontamentos a fazer...

 

Depois de todo este percurso, ainda apanhei um outro meio de transporte muito engraçado, idêntico a um "funicular" (...metro mais pequeno e acolhedor que faz trajectos pequenos!), mas que nos leva ao terminal do aeroporto, quer ao norte quer ao oeste...eu fiquei logo no primeiro...

 

Ainda tive de esperar um pouco, dados os procedimentos tradicionais de segurança de entradas nos locais de embarque dos aeroportos (diga-se uma chatice).

 

E, finalmente, subi a bordo de um avião da AirFrance que pensava puder não vir a apanhar e que estava, simplesmente a "abarrotar" de pessoas lá dentro...e com umas criancinhas que gritavam...chatas, chatas!!

 

Vejam as fotos e na chegada a Biarritz há mais sobre o voo e sobre um novo dia...o primeiro de surf.

 

...últimos 10 momentos Paris:

 

A entrada da Disneyland Resort Paris. Na realidade pareço aqui mais pequeno do que sou na realidade, não sou assim tão minorca...mas também não sou uma viga

por: TMA 05/2008

Eis o castelo da bela adormecida e o medalhão de comemoração dos 15 anos deste resort

por: TMA 05/2008

Aqui claramente eu a tirar-me uma foto a mim mesmo, querem mais provas de solidão implicita. Digo-o na brincadeira...prefiro sózinho que mal acompanhado

por: TMA 05/2008

Eu, ali, pequenino na imagem, numa das atracções da Disneyland

por: TMA 05/2008

Uma das montanhas russas mais loucas da Disneyland, softzinha mas que já provoca elevados níveis de adrenalina a subirem no sangue

por: TMA 05/2008

Eis o espectáculo do Tarzan na Disneyland, dos muitos que por lá havia para divertir aquela multidão que por lá se passeava, onde eu me incluía...

por: TMA 05/2008

Vejam só o nível de arrumação, toda a cama é minha, como se do meu quarto se tratasse...o meu quarto não! Esse, sempre arrumadinho...esta é a parte para impressionar as meninas e senhoras que entrarem no meu blog

por: TMA 05/2008

Então agora impressionem-se, bonita pernoca hã! Peluda...eu próprio não percebo o motivo da fotografia...mas uma coisa vos posso garantir fora momentos antes que eu tivera aquela sensação que vos disse sentir no último post...e é este um blog público, deveria era de ter bolinha no canto superior direito. Se isto são modos!

por: TMA 05/2008

Eu em figurinha de parvo a tentar tirar uma foto a mim mesmo enquanto fazia outras coisas...porreiro pah!!! (LILI esta é para ti)...mesmo no memento pior a câmara digital flashou...já no aeroporto de Orly

por: TMA 05/2008

Aqui já com um ar mais sério, mas ainda assim com um sombra lá atrás o que me fez parecer um cabeçudo...aqui já de troleyzinho, coisa chique...

por: TMA 05/2008

 

 

obs: como prometido aqui ficam fotos que, mesmo não tendo nada a ver com o que se passou hoje, dia 25 de Maio de 2008, 24º dia de viagem, dão vida a este blog pela sua genialidade, pelo seu conteúdo e pelo sua fraca relação com o texto acima descrito. Mas que reflectem bem uma parte do dia de ontem...

 

Postal enviado a partir de Paris, este havia sido enviado ontem conforme descrição do dia anterior:

 

Eis o Postal enviado para os cinco maiores - de Paris para Portugal...obrigado por estarem aí, nem que seja, só, quando eu vos envio postais.

 

a viagem:

publicado por Aubigné às 22:45
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Domingo, 21 de Setembro de 2008

PARIS - 23º Dia

Paris | 24 de Maio de 2008

 

Paris...Paris...que saudades daquela, desta cidade...ela é simplesmente...!

 

Este foi o dia em que acordei e pus-me rapidamente a caminho da Disneyland Resort Paris, logo cedinho, duas coisas a registar:

 

1ª O bilhete da Disneyland é caríssimo;

 

2ª Para quem está no centro de paris ainda demora um bom bocado a chegar ao Resort, não quero mentir, mas certamente 45 min. de caminho.

 

O Resort:

 

Um espaço, verdadeiramente, mágico. Para quem, como eu, é fã da magia associada à animação, aquele é o local certo onde estar (não fosse ser tão caro!).

 

Mas, como em tudo na vida, há sempre um mas. Eu naquele dia não estava virado para a magia, aliás não deveria estar virado para magia nenhuma...os momentos podiam, por isso, ter sido muito melhores. Repare-se, não foram maus!

 

Um dia com algumas nuvens até meados da tarde, choveu muito já da parte da tarde...e eu sem a minha capa (hehe!), pensei como um turista, coisa rara, mas de vez em quando (há sempre um mas).

 

Depois de se estar lá dentro, é o mundo de fantasia, desde o Mickey Mouse, ao Pato Donald, Tio Patinhas e os três Sobrinhos (Huguinho, Zezinho e Luisinho), passando pelo Pluto, pelo Pateta, etc., mil magias!

 

Os comboios, os carros, as atracções, os cheiros, as crianças fascinadas e os pais estupefactos...mas..."nem tudo são rosas".

 

As filas de espera que chegavam, nas atracções mais loucas, a ser de 50 min. cada, o que faz com que não se consigam ver todas num dia só, e em todas as outras uma média d 35 a 45 min.. Nestes casos as crianças impacientes choravam, gritavam, faziam birras, os pais, irritavam-se com os filhos, ficavam tão impacientes como eles e nestes casos, quase em todos os casos, a magia e a Disneyland Resort Paris, deixam de ter a sua graça! Reparem que esta ainda não é a época alta, por isso imaginem nessas épocas.

 

Enfim, passei lá um dia a passear (nem se esperava outra coisa) e a desfrutar de tão grande espaço...cerca das 15h30m pus-me a caminho do hostel, mais 1h de caminho...vamos a isso!

 

Cheguei ao hostel e fui para o descanso, sei que já utilizo muitas vezes a palavra descanso, mas já me encontrava à mais de um mês de viagem...depois, mais no fim conto porque digo tal coisa...de forma alguma estava a desistir ou a achar uma seca viajar na condição de solitário. Pelo contrário!

 

Tive enquanto estive no Hostel o momento mais espectacular de toda a viagem, estava sentado na cama, na altura do lusco-fusco, com o norte americanos dos EUA, e o Tiago do Brasil, um a dormir, outro a ver ou a fazer algo no computador...e sabem aqueles momentos em que nós nos sentimos felizes, mesmo que estejamos sozinhos, muito felizes, como se tudo e todos nos estivessem a dizer: - Estás a ver! É isto, é isto Tiago...querias e aí tens! São aqueles momentos que, como eles mesmos, há poucos na nossa vida! São muito raros, mas são eles que nos motivam e nos fazem sentir que é por aqui! E acreditem já não tinha um há muito tempo...foi bom voltar a sentir-me livre e feliz....

 

Jantei, fui há net, fui dormir e amanhã tinha de me levantar muito cedo, Biarritz espera por mim.

 

...mais 9 momentos por Paris:

 

Torre Eiffel...

por: TMA 05/2008

O último e claustrofóbico elevador da Torre Eiffel, vejam onde é que eu tinha de ter o chapéu...

por: TMA 05/2008

Último piso da Torre Eiffel...a vista daqui, sobre Paris é, simplesmente, estonteante...o cabelinho à tótó deve-se ao uso do chapéu

pos: TMA 05/2008

Daqui, para se chegar a Portugal (Lisboa)  faltam, só, mesmo, a 1451 Km (não sei qual o nível de veracidade do número, mas admitamos que é fel à realidade!)

por: TMA 05/2008 

Les Invalides - simplesmente linda aquela cúpula...

por: TMA 05/2008

Catedral de Notre-Dame

por: TMA 05/2008

Faculdade de Direito - tem inscrito no topo...Liberte - Egalité - Fraternité. Princípios já muito esquecidos, vindos da Revolução Francesa de 1789

por: TMA 05/2008

Jardins du Luxembourg

por: TMA 05/2008

...ainda, mais, nos jardins do Luxemburgo

por: TMA 05/2008

 

obs: apesar deste ter sido o dia em que fui há Disneyland, só colocarei algumas das fotos da mesma no post seguinte.

 

obs1: foi hoje que escrevi postais, enquanto me preparava para me ir embora da Disneyland para o hostel e depois de ter apanhado uma chuvada...mais cinco...colocarei assim que puder no post seguinte o postal que vos refiro.

 

obs2: espero que estejam a gostar porque a minha viagem, essa, encontra-se próxima do fim!

a viagem:

publicado por Aubigné às 23:30
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 18 de Setembro de 2008

PARIS - 22º Dia

Paris | 23 de Maio de 2008

 

Em jeito de revelia, hoje, e ao contrário de todas as expectativas decidi escrever enquanto me encontro nessa instituição, ou seja, no trabalho.

 

Significa isto que o texto vai sair um pouco ad-hoc, dado que não tenho comigo o meu diário de viagem, ou seja, vou-me absorver e descrever o que vai, simplesmente, na minha cabeça enquanto memória daquilo que se passou à praticamente 4 meses.

 

Memória que, diga-se bem, e a bem da verdade, deixa muito a desejar...sabem como é a velhice toca a todos incluindo aos mais novos.

 

Enfim! Sobre Paris...o primeiro grande dia às voltas nesta cidade que já se apelidou de muita coisa, de cidade mais romântica, quiçá do mundo, de cidade da luz, de cidade da cultura, de cidade do glamour, de cidade...desculpem-me a minha, talvez, simplicidade, desgosto pelo fascismo das palavras ou do minha falta de, politiquismo correctismo" mas e por isso chamo-lhe apenas Paris.

 

Hoje foi dia de grandes voltas e de grandes caminhadas por Paris, Paris é enorme, simplesmente, enorme.

 

Comecei o dia por sair no metro na estação que me dava acesso imediato ao Museu do Louvre, esse grande museu, mesmo gigante. Trata-se de três pisos de um edifício em formato de U cheios de obras de arte, desde as mais antigas às mais recentes, de pinturas as escudos, enfim um mundo de cultura.

 

Este mundo - o mundo Museu do Louvre - para ser visto precisa de mais do que uma manhã, uma tarde ou por ventura um dia para quem é, verdadeiramente, um apreciador de obras de arte. Neste museu podem-se encontrar obras de arte tão sonantes como "A Mona Lisa" de Leonardo Da Vinci, a Afrodite, em suma, passem por lá e veram do que vos falo.

 

Levantei-me, portanto, cedo, cheguei cedo e só saí de lá já eram cerca das 12h30, dali fiz o percurso tradicional até ao Arco do Triunfo, ou seja, Place de La Concorde - Champs Elisees - Arco do Triunfo, sempre tendo como pano de fundo a Torre Eiffel. De facto, não sei se por aculturação ou por uma transmissão de ideias, no decorrer do tempo, nos cria uma expectativa, diria mesmo, um preconceito sobre o que é ou pode ser Paris e quando chegamos...

 

Bom! O que quero dizer é que de facto no percurso entre o Museu do Louvre e o Arco do Triunfo se sente um glamour implicito em cada movimento, gesto, etc., no entanto, não sei dizer se não será isto uma impressão pré-concebida, que me foi dada a conhecer sem mesmo a conhecer e que só se sedimentou com a vizualização do espaço que me rodiava. Não sei! Mas gostei.

 

Subi, como é claro à enorme Torre Eiffel, com 300,65 metros de altura ao tecto, não à antena. Eu optei por fazer esta subida de elevador/ascensor, mas há quem opte por subir de escadas até ao primeiro andar. A diferença encontra-se no preço, claro! E no tempo de espera em fila. (Só para que tenham uma noção eu tive certamente mais de 1h na fila para comprar o bilhete, mais 10 minutos para subir ao 2º piso, mais 45min. para subir do 2º piso ao 3º...um pouco desorganizados estes espaços de subida)

 

A vista compensa, trata-se de toda uma cidade que vive lá em baixo e nós lá no topo, realmente trata-se de um topo do mundo, dedicado ao centenário de uma das revoluções mais importantes da história - A Revolução Francesa em 1789.

 

Daqui foi tempo de ir almoçar, umas tão fracas salsichas e batatas fritas e caras, se puderem vão bem apetrechados de alimento e comam algo pelos quilómetros de campos e espaços verdes que existem por Paris. Sentem-se e desfrutem.

 

Foi tempo de passar pelo hospital de Les Invalides, mais pela igreja do mesmo complexo, onde o Papa se encontrou muito recentemente e daqui foi tempo de partir para a Catedral Notre-Dame, ainda passei pelo Panteão de Paris, pela faculdade de direito de Paris que tem as famosas insígnias da Revolução Francesa e finalmente os Jardins do Luxembourg.

 

Já tarde, foi tempo de regressar ao hostel, comer umas comidas compradas num supermercado qualquer, ir à Net, deitar, para vos ser sincero foi um dia em que andei muito, muito...

 

Todo este dia por Paris andei "acompanhado" pelo meu colega de quarto Tiago Scomparim, Brasileiro e boa companhia...No final do dia ele perguntou-me se eu queria ir ver a Torre Eiffel à noite, estive indeciso quanto a essa possibilidade, mas optei por ir descansar, não nos esqueçamos que o Tiago tinha chegado do Brasil à uns dias, por isso, ainda estava fresco, mas eu não.

 

Na realidade esta é apenas uma desculpa esfarrapada, se não fui obviamente foi porque não quis, Paris é aqui tão perto...hehehehe!

 

Amanhã há mais histórias e se me lembrar de algo que não tenha escrito, porque estou sobre pressão (hehe!), farei um refresh.

 

Por Paris...

 

Piramide em vidro - Museu do Louvre, da autoria de I.M. PEI

por: TMA 05/2008

Museu do Louvre, a piramide de vidro e eu...

por: TMA 05/2008

 

The Wedding Feast at Cana - Véronèse

por: TMA 05/2008

 

A Mona Lisa de Leonardo Da Vinci. Que desilusão...acreditem

por: TMA 05/2008

 

Uma das muitas salas com pinturas no Louvre, como esta há mil, mas achei curiosa por ter um cemitério ou um conjunto de lápides no centro da sala

por: TMA 05/2008

 

Para mim a melhor obra de arte, de entre todas, vistas no Louvre

por: TMA 05/2008

 

Venus de Milo - Alexandros de Antióquia

por: TMA 05/2008

 

Arco do carrocel, construído para celebrar as vitórias de Napoleão em 1805

por: TMA05/2008

Place de La Concorde

por: TMA 05/2008

A famosa loja da Louis Vuitton, nos Champs Elisees não faz nada o meu género para ser muito sincero

por: TMA 05/2008

Arco do Triunfo - Paris

obs: Parece que fiquei com aspecto Tio Patinhas

por: TMA 05/2008

 

obs: colocarei mais imagens relativas ao dia de hoje, no dia de amanhã.

a viagem:

publicado por Aubigné às 09:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Setembro de 2008

PARIS - 21º Dia

Paris | 22 de Maio de 2008

 

Eis que se deu de novo, o ritual que tantas e que com tanto prazer fiz: (sei que pode parecer absurdo, mas cada "maluco com a sua panca"...o que é que querem)

 

Arrumar a(s) mochila(s), pô-la às costas e seguir para bingo! Uma hora e qualquer coisa depois já me encontrava onde?

 

Em Paris!!!! Há pois é!!!!!

 

 

Tudo graças ao milagre chamado Aeronave ("avião")...pode ser chato, mas é rápido...e este partiu a horas e chegou a horas, mas mais uma vez apanhei um tempinho lá em cima, uiiiiiiiiii...assustador...contudo, em Paris o tempo estava "excelente", apesar de tudo!

 

A chegada:

 

Cheguei a Paris já perto das 13h30m dado que entre Londres e Paris existe uma hora de diferença de fuso horário, no fundo a mesma que existe entre Portugal e Paris (lá é uma a mais, porque se encontram no GMT +1).

 

A chegada foi no Aeroporto de Charles de Gaulle que, para quem conhece, dali vai-se directamente para a estação de comboio que, por sua vez, nos leva ao metro ou ao centro de Paris.

 

A mim levou-me ao metro, desci na Gare du Nord , onde fui apanhar a linha , adivinhem lá a cor? A pior? - Cor-de-rosa. Tinha de sair na Rue du Crimée, local onde se situava, mais ou menos, o hostel.

 

De referir que fiquei no 19º arrondissement e o nome do hostel era o St. Christopher's Inn Paris Hostel, fica num sítio não muito famoso de Paris, mas, devo dizer, nada me aconteceu, durante o período em que lá permaneci. Posso ainda acrescentar que Paris se encontra apetrechada com uma rede de metro de meter inveja, porque, praticamente, nos leva a qualquer lado. Não descurem de andar a pé, convém andar, faz bem a tudo!

 

Do centro ainda estava a alguns minutos de distância e do aeroporto Charles de Gaulle até ao hostel ainda levei cerca de 25 minutos, não se esqueçam que a cidade me era estranha.

 

Agora o hostel, meus amigos, dos melhores hosteis de entre os muitos em que fiquei, também um dos mais caros, é certo, mas excelente! Boa qualidade de serviço, quartos ultra-loucos, camas altamente, limpeza extrema.

 

Eu fiquei no último andar que era um studio de 6 camas misto, lindo, mais adiante colocarei fotos, não sei se do quarto todo, mas de uma parte...este hostel só pecava por três coisas, estava algo longe do centro da cidade, mas perto do metro, não havia diversão a não ser no bar interno e a zona que o circunda pareceu-me algo perigosa.

 

Mas se forem a Paris aproveitem, não ficaram desiludidos, agora, depende das vossas exigências, claro!

 

Bom no primeiro dia por Paris pouco mais tenho a dizer, eu reservei-me para o dia seguinte, não se esqueçam que acordei às 5h da manhã para ir para o aeroporto de Luton, cheguei a Paris já quase às 13h30m (hora de Paris) e, por isso, descansei um pouco, falei com colegas de quarto, fui às compras, jantei no palhaço alegre e voltei ao hostel, já nada cedo, acho que foi dos dias em que mais dormi...deitei-me cedo e acordei cedo para ir ver a Paris...

 

Nisto surgiu a oportunidade de conhecer três colegas de quarto em momentos distintos...

 

Um norte-americano dos EUA que andava a dar uma volta ao mundo acerca de 9 meses e meio, fiquei impressionado com a história dele, sinceramente! Nada de mais, mas cuirosa, depois contarei melhor. Um Brasileiro que trabalhava na Petrobras, chamado Tiago Scomparim que, aliás, andou comigo durante todo o dia 23 de Maio, 22º dia de viagem e uma colega inglesa que estava no quarto, mal cheguei. O norte-americano dos EUA chegou já eu tinha dormido, mas já estava à algum tempo hospedado no hostel e o Tiago chegou depois de mim, mas no mesmo dia.

 

Bom...o que fiz foi Internet, lavar os dentes, xi-xi e caminha (voltei a dormir) que amanhã...amanhã é dia de...mais Paris...

 

obs: não coloquei imagens, a não ser o meu bilhete de voo, porque durante o dia 22 de Maio, 21º de viagem estava tão cansado que, quando sai do hostel, deixei tudo por lá, incluíndo máquina fotográfica.

 

obs1: desculpem a maçada, isto é, se fui demasiado descritivo mas isto também é fruto de estar profundamente pouco inspirado hoje, por isso, desculpem lá qualquer coisinha...

 

Bem esperemos pelo amanhã...dia de Paris...há e obrigado pela difusão...

a viagem:

publicado por Aubigné às 22:20
link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Setembro de 2008

Por Londres foi, portanto, também, assim...

...foi assim... | ...por Londres... | ...colegas/conhecidos/amigos...também em viagem

 

Por Londres, à semelhança de todas as outras cidades por onde passei, também conheci e fiz conhecidos/"amigos".

 

Estes conhecimentos/"amizades" em viagem são sempre muito vagos e acabamos sempre por não saber até onde poderão ir, isto é, ou se mantêm, ou apenas se vão alimentado, ou, simplesmente, passam!!

 

Não sei se consegui ser suficientemente claro! Quis dizer que elas são muito porreiras (os conhecimentos/"amizades"), conhecemos pessoas que estão dentro do mesmo espírito, na mesma onda, mas muitos deles passam por nós a mil porque nem sequer deixam contactos, ou porque seguem caminho no dia ou na mesma noite em que os conhecemos, com outros falamos por um período mais vasto e mantemos um contacto mais rigoroso, até ficamos com o seu contacto, mas foi um conhecimento associado ao espírito de "viagem" e, por último, aqueles que até acabam por ir visitar alguns sítios connosco, que passam mais tempo connosco e que acabamos por trocar com maior frequência contacto...via mail, sms, etc..

 

Bem, mas por Londres foi assim...

 

Conheci logo há chegada ao hostel, não me lembro ao certo quando, mas acho que já era noite o Rodrigo, que por elo me levou a conhecer os outros quatro que já vos referi, Carlos, Sérgio, Rafael e do último não me lembro do nome...

 

Tratava-se de um conjunto de rapazes novos e brasileiros todos advogados públicos, todos do sul do Brasil...rapazes simpáticos e companhia excelente, espero quando for ao Brasil, poder contar com eles...GRANDE ABRAÇO RAPAZES!

 

Foi com eles que no último dia ouve festança e bebeu-se o chá Matte, ainda se formou um grande grupo...era dia de Manchester United vs Chelsea FC

 

Conheci, por coincidência, já da parte da tarde do terceiro dia por Londres, enquanto me dirigia para a fotografia da Tower Bridge e quando ia a pedir a alguém que me tirasse a mesma, veio uma miúda nova ter comigo e pediu-lhe que lhe tirasse uma a ela e eu aproveitei para lhe pedir que me tirasse uma a mim, assim foi...era Erin Olson quem me tirou a foto em que estou com a Tower Bridge como imagem de fundo.

 

Rapariga verdadeiramente nova, norte americana dos EUA, formada em antropologia e que de Londres ia para a Escócia e da Escócia para Moçambique fazer o seu "estágio" final.

 

A Erin fez-me companhia até já o quase às 19h, foi uma querida, como vos disse fui pô-la à St. Paul's Cathedral onde se foi encontrar com o grupo com quem andava a dar uma volta por Londres, colegas de Universidade...muita querida...

 

E foi assim, de Londres seguiu-se Paris! Vejamos...


publicado por Aubigné às 23:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

Um pouco de diário...

Um pouco do meu diário... | ...enquanto voava escrevi assim... | ...não sou o maior fã de voar | ...e por isso...saiu assim

 

Escrevia assim eu no meu diário de viagem:

 

(...)antes de continuar gostava de salientar que, para mim, é sempre um terror andar de avião, voar (acção que me encontro agora a efectuar), por várias razões:

 

Bem dito aeroporto de Lisboa que está lotado, segundo se diz por Portugal, pois desde que sai de Lisboa não houve nenhuma vez em que tivesse de esperar por outros aviões que se encontram à frente daquele em que me encontro no momento da descolagem. Agora mesmo em Luton - Região de Inglaterra perto de Londres - haviam 4 à minha frente...o verdadeiro incómodo associado a isto prende-se com o tempo excedente que nos temos de encontrar detnro deste espaço circular e, mais uma vez, claustrofóbico em que "nos encontramos"...percebem?!...

 

Não gosto nada de aqui estar dado que é um espaço claustrofóbico que sobe a uma altura gigantesca...que é feito dos pezinhos bem assentes no chão...

 

Estas máquinas trepidam (aquilo a que chamamos turbulência), à mais pequenina coisa, então se houveres nuvens é constante o trepidar e é muito chato...

 

Temos de passar por mil e um requisitos de segurança e as restrições são tantas que se tornam maçudas, ou seja, aquilo que poderia ser um momento agradável torna-se num momento burocrático e até doloroso para quem se prepara para viajar ou embarcar a bordo de uma máquina desta envergadura;

 

Por aqui me fico com estas ideias macambúzias o que é importante, acima de tudo, é que a viagem corra sobre rodas, isso sim...mas devo assumir que tenho sempre muito receio e muito respeito em relação a estes grandes montes de ferro, aço, cabos, tecido, fibras de aço, óleos, combustíveis, etc., elas simplesmente nos elevam em direcção aos céus.

 

(...)

 

Enfim, o que interessa é que eles são um mal menor, graças a eles foi possível realizar esta aventura...única...e veja-se que se forem a abarrotar, como foi a maioria dos voos em que fui, não é assim um meio de transporte tão poluente quanto isso.

 

Viva os aviões, viva aos voos, viva às viagens, viva aos viajantes...


publicado por Aubigné às 22:46
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008

LONDRES - 21º Dia

Londres | 22 de Maio de 2008

 

Neste dia sobre o que se passou por Londres pouco posso contar, dado que a alvorada fez-se pelas 5h da manhã (acho que até mais cedo) tinha de ir do centro de Londres para Luton, a correr para o aeroporto claro! (...isto se quisesse dormir um pouco que fosse, eu optei por dormir no hostel, podia ter ido para o Aeroporto de Luton dormir)

 

Cheguei a horas e preparei-me para viver mais momentos interessantes e muito loucos por Paris, a cidade mais tudo da Europa...diga-se o que se disser.

 

Mochila grande às costas, mochila pequena ao peito, algum peso a mais, por causa das "compras" que fiz em Londres e põe-te a caminho rapaz....com apenas mais 20 quilos em cima.

 

Sobre Londres - que cidade meus amigos, que cidade e os ingleses também são uns porreiros. É uma cidade em que se vê de tudo e em quantidades industriais.

 

Deixo, no entanto, aqui algumas fotos que ainda reflectem a estadia em Londres.

 

...últimos 5 momentos por Londres:

 

Um dos Shopping's mais caros, ultra caro...uma das entradas da parte de doces do Harrod's...bem que eu precisava de um agora

por: TMA 05/2008

 

Mais um Hard Rock Cafe...e uma porteira a pousar para a foto!

por. TMA 05/2008

 

Um prédio de Londres, mas com uma característica, a inscrição que se encontra por cima da porta da entrada diz: 2 BOLSOVER'S. O que não quer dizer nadinha, apenas se refere à rua onde ficava o hostel em que me hospedei. Mais uma curiosidade esta foto foi tirada por mim, com temporizador, e advinhem sobre o que está a minha máquina de fotografar?

 

 

Um caixote do lixo, imaginem vocês o desespero...

Por: TMA 05/2008

Eu na minha camarata, normalmente gostava de ficar na parte de cima dos boliches...parece grande, mas esta camarata foi das mais pequenas em que fiquei, mesmo...

por: TMA 05/2008

 

A camarata em YHA - CENTRAL LONDON

por: TMA 05/2008

 

obs: o voo que me esperava era da EasyJet...gostei de viajar por esta companhia...não gostei foi de esperar por ela...é que ela não espera por nós, mas nós que remédio, temos de esperar por ela e fazer queixa a posteriori

a viagem:

publicado por Aubigné às 21:35
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008

LONDRES - 20º Dia

Londres | 21 de Maio de 2008

 

Mais Londres...

 

Hoje foi dia de conhecer sítios tão importantes como Hyde Park, Nothing Hill, Holland Park, Westminster mais a fundo, Tower Bridge, Tower Hill, London EyeBig Ben & The House of Parliment, os pontos mais importantes do River Thames, ver mais um Hard Rock Cafe, St. Paul's Cathedral, o Harrod's...entre muito mais coisas.

 

Enfim, hoje dei uma verdadeira volta pela cidade de Londres, mesmo em grande, trata-se de  uma cidade a sério, cheia de vida, de diferentes culturas, com cheiros diferentes, tudo o que no fundo a tornam uma cidade única no meio de um conjunto de cidades europeias tão iguais.

 

Aqui conduz-se pela esquerda, respeitam-se os sinais de trânsito e quando nela faz sol torn-se ou vê-se o quão bela é enquanto cidade, linda ao contrário do que se diz.

 

Foi, também hoje, que conheci enquanto me preparava para tirar uma foto à Tower Bridge a Erin Olson que me fez companhia durante grande parte da tarde, de dia 21  de Maio, passada por Londres, miúda nova, norte americana dos EUA, licenciada em antropologia e muito, muito porreira.

 

Fartei-me, no bom sentido claro, de andar por Londres, acabei, já tarde,  por ir levar a Erin  à St. Paul's Cathedral onde se ia encontrar com os seus amigos, com quem adava a viajar. Almocei/lanchei pelo meio numa concorrente do palhaço alegre, ou seja, num "guichet" de baguetes quentes, ambém dada às fast -foods.

 

Depois de a deixar  segui para o London Eye, dado que já eram cerca das 19h e esta atracção fechava às 20h, no fundo para o ver com o por-do-sol...trata-se de 30 min. de volta, numa roda, verdadeiramente, gigante. Segui aqui o concelho de alguns companheiros de viagem (especialmente os de Amesterdão!) que me iam dizendo se puderes vê esta atracção quando o sol se estiver a por! Assim o fiz!

 

Foi enquanto me preparava para entrar no London Eye que julgo ter conhecido os únicos portugueses durante toda a viagem (com quem falei mesmo), tratava-se de uma família, pai,  mãe e filho, isto é enquanto me encontrava na fila para entrar no London Eye, curiosamente ouvi e soou-me a uma língua algo conhecida, era mesmo Portugueses, com sotaque Porto. Enfim o pai foi a Londres para uma reunião de trabalho e levara a família para estar sete dias por lá...digam lá que não é excelente!

 

Finalmente portugueses, pensei para mim...mas o que eu adorei mesmo foi da companhia da Erin Olson, que fixe e querida que ela foi.

 

Finalmente, depois de ter conhecido muito do mais turístico e atractivo que há por Londres, fui ao Harrods (nada turístico, hehe! E caro!), fui tirar uma foto ao Hard Rock Cafe, que colocarei no próximo post, e já quase em cima das 21h regressei ao hostel, onde mais uma vez estive em "amena cavaqueira" com os meus "amigos" brasileiros.

 

...e continua Londres:

 

Eis que temos, agora, de olhar para ambos os lados, enfim como nos ensinam na escola primária...Grandes Bretões

por: TMA 05/2008

 

Albert Memorial, desenhado por Sir Giles Gilbert Scott custou a módica quantia de 120000£ e demorou quase vinte anos para concluir 

por: TMA 05/2008

 

Fonte em Homenagem à Princesa Diana...é uma forma atípica de homenagear alguém, no fundo a água é fonte de vida

por: TMA 05/2008

 

Uma foto artística...no Hyde Park...possas, como é que foi possível. Tudo graças à bela da estátua que se vê...mas ficou bem, digam lá que não ficou

por: TMA 05/2008

Tower Bidge lá atrás...

por: TMA 05/2008 

 

Big Ben & The House of Parliment, e o Rio Tamisa

por: TMA 05/2008

 

St. Paul's Cathedral

por: Erin Olson 05/2008

 

Erin Olson e eu em frente à St. Paul's Cathedral

por: TMA 05/2008

 

London Eye...eu

por: TMA 05/2008

London Eye outra vez, já lá vou entrar

por: TMA 05/2008

Eu dentro de um dos olhos do London Eye

por: TMA 05/2008

E esta foto dentro da mesma atracção...ficou louca, digam lá que não ficou?

por: TMA 05/2008

Uma das vistas que o London Eye nos permite recolher...LONDRES

por: TMA 05/2008

Outra bela imagem retirada a partir do London Eye

por: TMA 05/2008

 

Ontem foi dia de Postais, mas só hoje o coloco (aquele que enviei):

 

 

Eis o postal enviado a partir de Londres.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

obs: Confesso que foi em Londres que tive a minha primeira atitude consumista em toda a viagem.

 

obs1: A "amena cavaqueira" com os meus "amigos" brasileiros passava muito por falar da Petrobrás em bolsa (sabiam que ela dá, de à uns anos para cá, quase cem por cento de rendibilidades? E eles eram mesmo viciados naquilo, especialmente o Rodrigo! Grande Abraço), Portugal-Brasil-e Europa, miúdas (é a parte masculina a falar aqui) e utilizei mil vezes a expressão "ao preço da uva mijona", tantas..eles adoptaram-na...grande abraço Sérgio, Rafael, Rodrigo, Carlos e falta-me um dos nomes que eu nunca me lembro, nem sequer de o ter visto.

 

obs2: Na última noite eles fizeram uma bebida típica de muitos dos países da América do Sul, não sei qual a razão, sei ue vem da planta de Matte com o nome que a seguir apresento, sei que no Brasil é  muito consumido...tratava-se de Chá Matte (julgo ser assim que se escreve. Se não for corrijam-me?!). Tem uma forma muito curiosa de ser feito e tem elevados níveis de cafeína.

 

obs3: Desculpem alguma falta de imaginação deste post, mas de facto estive um pouco preguiçoso para o escrever.

a viagem:

publicado por Aubigné às 22:56
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

LONDRES - 19º Dia

Londres | 20 de Maio de 2008

 

Ora, ora…voltei! Sim sou eu! Ainda estou vivo e esta ainda é a continuação desta viagem e não de outra…hehe! Assim sendo…
 
Como disse este foi um dia em que fiz tudo para ver o maior número de atracções londrinas de ponta a ponta, e porquê?
 
Decidi que neste dia iria às “extremidades geograficamente possíveis de Londres”, então pus-me a caminho.
 
Fui logo cedo para a porta do Palácio de Buckingham para ver a famosa parada militar…imaginem vocês, ou visualizem a seguinte imagem: trata-se de um concerto de um artista ultra famoso e que raramente vem a Portugal por questões de agenda, mas que neste dia, hoje, viria aqui finalmente actuar. Assim é a espera pelos militares da rainha.
 
Tanto para depois se ver um espectáculo que deixa muito a desejar…pelo menos foi a ideia com que fiquei.
 
Depois fui ver o famoso museu de cera Madame Tussaud’s pelo qual paguei a bonita quantia de 35£ (25£ pelo Madame Tussaud’s + 10£ pelo London Eye). Gostei do Madame Tussaud’s, mas tenho dúvidas que valha o valor gasto…tem esculturas feitas em cera muito boas, quase cópias fieis, aliás como é possível ver no bloco de fotografias que coloquei no dia anterior…mas também há umas muito fraquinhas.
 
Do Madame Tussaud’s fui, ainda sem almoçar, para a Canary Wharf (terceiro maior edifício da Europa, com 220 m de altura) – este espaço também é conhecido como centro financeiro de Londres. Tirei a bela da foto…na que eu não estou dá para ver todo o edifício, naquela em que estou houve um financeiro que me tirou apenas a mim e a um bocadinho do edifício.
 
E desta obra, em altura, criada pelo Homem, fui para outra, desta vez imaginada pelo Homem, mas que de muito nos vale, pois ele permite aos apaixonados pelos GPS’s orientarem-se (não é de todo o meu caso!), nestas triangulações de informação entre satélites, ou seja – Greenwish.
 
Com muita pena minha não consegui tirar a foto do risco onde se diz ser verdadeiramente o “ponto zero”, dado que o meu corpo começou a ressentir-se, começaram a surgir as primeiras cãibras com verdadeira expressão depois de tanto andar. O cansaço e os músculos começaram definitivamente a dar de si…a sério que senti cãibras e pujantes (sim! Andei sempre de "banana" às costas!).
 
Para quem já esteve em Londres sabe que Greenwish fica muito próximo de Cutty Sark, foi no palhaço alegre desta cidade que almocei…e dali parti para o centro de Londres, outra vez.
 
Depois de regressar a Oxford Circus, passar pelo hostel, fui andar mais um belo bocado, fui, no fundo, ser cosmopolita e então fui desde as Great Portlande Street à Oxford Street, passeei-me por ela, depois Regents Street, tantas vezes vi repetidas marcas tão nossas conhecidas, cheguei a Picadilly e andei mais um bom bocado até Waterloo.
 
Londres tem vida! Trata-se de uma cidade cheia de pessoas diferentes, iguais – eu adorei Londres. Adorei a azáfama londrina e os londrinos.
 
Dali fui até ao hostel, noite em que se realizou a final da Taça UEFA (Manchester United vs Chelsea FC) e ali fiquei a ver com os meus colegas brasileiros (Carlos, Rodrigo, Sérgio e Rafael, embora eles fossem cinco), o jogo e muito mais...
 
Jantei por lá (existiam no bar/lounge do hostel uns sumos de manga tão bons, têm de experimentar se forem até lá…), internet e…lavar os dentes, xixi e cama…
 
Hora de descansar, agora que tinha um oriental na minha camarata e que não se dava muito a limpezas e se dava não era por isso que deixou de cheirar mal naquela noite, para além de que ressonava alto como tudo…
 
E eu? Eu. Tampões nos ouvidos e…

 

mais Londres:

 

Continuam a pensar que não sabemos o lado para que devemos olhar...

por: TMA 05/2008

 

Uma parte da Canary Wharf

por: TMA 05/2008

 

Eu no Canary Wharf...mas só se vê um bocadinho lá atrás...financeiros

por: TMA 05/2008

 

Royal Observatory Greenwish...edifício muito giro...

por: TMA 05/2008

 

Uma bela foto tirada a partir de Greenwish sobre a cidade de Londres

por: TMA 05/2008

 

Picadilly...eu...e muito mais gente...

por: TMA 05/2008

 

Nota: Hoje ia no carro e enquanto conduzia veio-me à cabeça esta frase...enfim são luzes. É de minha autoria e profunda: "Quando somos pequenos não percebemos nada e queremos perceber tudo. Quando nos tornamos grandes passamos a perceber tudo e queremos não perceber nada."

a viagem:

publicado por Aubigné às 23:14
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Continuo sem esse bem...

Com pena minha | continuo sem acesso à INTERNET

 

Estou "pudibundo", continuo sem INTERNET (quase à duas semanas) - esse bem  dos dias que correm - acreditem que continuo a escrever...só não estou a postar.

 

O único acesso que tenho são estes minutos em que dentro do trabalho, fujo-lhe, a sete pés, e escrevo, agora, as minhas principais frustrações, não mais a minha viajem. Com muita pena minha!

 

Acreditem que voltarei a escrever, quanto mais não seja durante o fim-de-semana.

 

TMA

a viagem:

publicado por Aubigné às 10:59
link do post | comentar | favorito

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



.a viagem

. 3 "slide show" 3(3)

. agradecimentos(1)

. amesterdão(4)

. amigos(1)

. barcelona(5)

. barreiras(3)

. berlim(4)

. biarritz(4)

. dedicatória(1)

. destaque(2)

. dos...conhecidos(10)

. dos...de...portugal(1)

. extras...(17)

. lisboa(1)

. londres(4)

. madrid(4)

. mapa(1)

. melhores fotos(1)

. novo(2)

. o blog(1)

. paris(4)

. preparativos(5)

. projectos(1)

. roma(3)

. san sebastian/donostia(6)

. última imagem(1)

. ultrapassados os...(2)

. um pouco de diário...(1)

. veneza(2)

. viena(4)

. todas as tags

.o percurso

. NOVO BLOG

. BOAS FESTAS

. O vídeo...a passagem...o ...

. Será já amanhã...

. ...e como está...

. ...mesmo, mesmo aí...

. Elas estão quase aí...

. ...

. 3º "slides show" 3

. 2º slide show de 3

. ...excelente...outra vez!

. ...bom dia...

. ...

. 3...

. Fiquei hoje a saber...

. Está demorado, bem sei...

. Também tenho saudades...

. Quase novidades...

. A imaginação...

. Curiosos...?

.arquivos

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.links

.subscrever feeds

.músicas em viagem

.c. v. resumido

Currículo Vitae
Tiago Maria d' Aubigné
Contacto
tiagorib@hotmail.com
Dados Pessoais
Nascido em 1981
Experiência Profissional
07/2008 até ao momento - Colaborador da Multipessoal-Sociedade de Prestação e Gestão de Serviços do Grupo Espírito Santo exercendo a função de Gestor Comercial na sua área de especialização, isto é, Recursos Humanos
10/2006 a 04/2008 - Colaborador Independente do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia
11/2005 a 09/2006 - Colaborador numa empresa de Consulturia Fiscal, como Tax Consultant
02/2005 a 08/2005 - Estágio Curricular no instituto Nacional de Administração (INA) no âmbito das Novas Tecnologias da Informação
Formação Académica
10/2005 a 10/2006 - Pós-Graduado em Economia e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE)
10/2001 a 10/2005 - Licenciado em Gestão e Administração Pública pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), média final de curso 14 valores
Outras Informações Disponibilidade total
Flexibilidade de horários
Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro
Muito bom nível de inglês falado, lido e compreendido
Muito bom nível de espanhol/castelhano falado, lido e compreendido
Excelentes capacidades de comunicação
Não fumador
Praticante de diversos desportos
A viagem...
Considera esta a primeira e melhor de muitas viagens que pretende fazer, quanto mais não seja pela genialidade de ter sido completamente inovador em viajar por um mês sempre de avião
Futuro...
...considera-a uma palavra muito logínqua e intemporal. Mas como qualquer "viajante" perspectiva sempre uma nova viagem, desta vez por...mas sempre com muitas novidades!
free counter
free hit counter