Quinta-feira, 30 de Outubro de 2008

Depois da viagem - Parte 2

(Continuando...)

 

...dadas as pressões que nos prendem a esse "bem" mal necessário - o dinheiro - e por inerência aos bens materiais. Dado as responsabilidades que pululam nas nossas vidas, eu, como, quase todos, vi-me obrigado, ainda nem uma semana depois de ter chegado, a começar a procurar algo para fazer no, agora, meu total tempo livre.

 

Quem me pressionava? Como sempre, tudo, ou seja, mãe, família, amigos, responsabilidades, enfim a sociedade em que vivemos e o dinheiro que temos de ter para viver. Senão todos viajávamos sem parar! Certo?

 

Assim sendo procurei emprego durante um período de 1 mês e meio, já me encontrava algo desesperado e a pensar vender tudo, comecei a reflectir e como consequência comecei delinear melhor os planos que já trazia quando, ainda, a viajem ainda não tinha acabado já começavam a tilintar na minha cabeça, ou seja, voltar a viajar/partir.

 

Que plano seria esse? Um plano algo megalómano, para vos ser sincero, para um rapaz tão "pequenino" no mundo - que sou eu.

 

Cortar-vos-ei melhor mais adiante, pois ele é hoje o meu "novo projecto"...

 

O que é um facto é que no dia 28 de Julho de 2008 foi-me dada uma nova oportunidade de emprego, houve uma empresa que me aceitou como seu funcionário. Perguntei-me como? Não se vê logo na minha cara que voltarei a partir, mais tarde ou mais cedo. Porque esse parece ser um pouco o meu destino (mesmo não acreditando minimamente nesta palavra - destino!).

 

Ainda tentei reflectir e pensar: - Não será esta para ti uma nova oportunidade de viveres uma nova experiência e seres alguém? Pensei, pensei, reflecti, reflecti...e concluí isso é aquilo que todos os que te rodeiam pensam e reflectem sobre o que é melhor para ti na sua ideia pré-concebida do que é ser-se ou fazer-se alguém, não aquilo que tu pensas ser ou querer...e...

 

Assim sendo, aceitei a proposta de emprego de que falei anteriormente e com um único objectivo em mente decidi manter o meu principal desafio vivo e como principal objectivo a atingir - voltar a viajar - sempre ganharia uns trocos e adquiriria experiência tão bem vinda, dada a minha situação...

 

Vender o carro tornou-se num grande objectivo também...ver-me livre de bens materiais desnecessários e começar a imaginar e preparar um novo nome para o meu novo projecto (...está tão atrasado!Não tenho  vida própria, possas!)...contudo, em primeiro lugar, encontrava-se tornar este blog numa realidade e com ele chegar ao fim da minha viagem...aquela que fiz e que aqui continuei...já com a devida distância em relação aos acontecimentos.

 

Enfim, como disse, vim desejoso de me ver livre dos meus bens materiais, aqueles que sentia serem os mais importantes até à data e que deixei de o sentir mal comecei a viajar...qual carro? qual certezas? qual emprego fixo? qual encargos? Acreditem eles não são assim tão importantes, quanto, por vezes, parecem ser...mas por momentos temos de os ter...

 

(Continua...)

 

 

Obs: No próximo post desvendarei um pouco do meu novo projecto para o qual criarei um novo blog e que gostava que todos os que este lêem acompanhassem, pretendo que o próximo tenha um auditório mais vasto do que este e que acompanhe o desenrolar do dia-a-dia do meu novo projecto...terei contudo de ter um período de descanso enquanto o elaboro. Peço para tal a vossa compreensão.

 

Obs1: Posso pedir a vossa colaboração em ideias para o nome do novo projecto...tentem advinhar ou perceber qual será o principal objectivo inerente ao projecto de viagem que desenvolverei de agora em diante e dêem dicas. Só vos adianto que tem de ter um título e um subtítulo. Fico a aguardar ideias han!?

 

Obs2: Dêem-mas, vá!

a viagem:

publicado por Aubigné às 22:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 29 de Outubro de 2008

Depois da viagem - Parte 1

O que é feito? | E depois? | Onde andas? | Estás vivo?

 

Quando se chega de uma viagem, seja ela qual for, desde que não seja para se ficar de papo para o ar a olhar para o sol...vem-se algo confuso, com muita informação a processar e com alguma incapacidade de tomar decisões, dado que a vontade maior é voltar a viajar - no fundo anda-se baralhado.

 

Assim sendo, um mês e qualquer coisa fora de Portugal e a viajar, passando por culturas tão diferentes, embora com um cariz homogéneo - o carisma ocidental - provoca um despiste de ideias. Passamos a ver as coisas essenciais, como sendo ainda mais essenciais percebemos que o desenvolvido pode ser ainda mais desenvolvido, aliás muito mais desenvolvido. Assim, aquilo que vos posso dizer sobre o que se passou depois da viagem é muito - desde que cheguei...

 

Em primeiro lugar:

  • O que é feito? Contar-vos-ei nos próximos posts.
  • E depois? Também vos contarei nos próximos posts.
  • Onde andas? Agora, por Portugal...
  • Estás vivo? Estou...

Agora vamos à 1ª parte de - E "depois da viagem":

 

O primeiro sentimento quando cheguei a casa foi nostalgia e de saudade, por saber que aquela mochila que desfizera, agora já não seria de novo feita, pelo menos não num tempo próximo. Senti saudades de estar acompanhado no meu quarto por outros e outras de quem não sabia o rumo das suas vidas, que ressonavam, que tinham os seus hábitos, as suas culturas, os seus diferentes idiomas. Enfim, foi um sentimento muito estranho que não consigo descrever!?

 

Contudo, os sentimentos permaneciam difusos porque pelo meio dos anteriores perfuravam sentimentos de alegria, por estar de novo em Portugal junto da minha prancha, de orgulhoso por ter honrado o meu compromisso, por ter conseguido cumprir o envio de 11 postais e por ter conseguido tudo - objectivos mais além do que aqueles que previra, eis o lado positivo de levar as expectativas num ponto neutro (nem muito altas, nem muito baixas), embora tivesse demorado um mês e qualquer coisa, fiquei felicíssimo por ter vindo um "bocado" diferente, mas mais confuso do que aquilo que partira. Julgo que assim é cada viagem que se faz.

 

Ora, quando cheguei a Portugal a minha principal preocupação era matar saudades de tudo aquilo que era mais importante para mim (não gosto de dizer que tive saudades, porque se tratou apenas de um mês), falo de matar saudades das pessoas mais importantes para mim, de surfar, de cheirar Portugal, de ver o mar português, as linhas das praias que tão bem conheço.

 

Primeiros passos:

 

"Atacar as saudades" dos meus avós (os primeiros familiares visitados), pelo respeito, depois mãe e Florinda, todos os outros foram-se sucedendo com o dissipar-se dos dias.

 

"Atacar as saudades" do desporto que tanto adoro - assim o fiz, terça-feira (03-06-2008) , depois de saber se haveriam ondas, prancha no carro e pus-me a caminho da praia mais próxima, das ondas mais perfeitinhas (Junho não foi um mês de boas ondas, infelizmente!). Mas deu para matar aquele "bichinho"

 

Depois fui desconstruindo as saudades e diversas nostalgias e construindo de novo a monotonia dos meus dias por aqui, por esta lindíssima terra...

 

E começaram, como não poderia deixar de ser, as pressões...

 

Assim que acabou a viagem, alias ainda não tinha acabado, e já havia no meu horizinte mental um novo projecto de viagem...começou a ser aprofundado há 15 dias atrás e começarei a desenhar o ante-projecto no dia 1 de Novembro. (Vou dando notícias em cada post que for lançando).

 

(Continua...)

 

a viagem:

publicado por Aubigné às 21:28
link do post | comentar | favorito
Domingo, 26 de Outubro de 2008

Dedicado a...

Dedicado a duas pessoas, este blog... | ...não a viagem...

 

Sempre quis dedicar uma coisa minha (sem qualquer despesismo), alguma "obra" que tenha criado, alguma "empreitada", algo muito importante para mim a alguém e não sabendo se será esta a melhor oportunidade para fazê-lo...que se lixe somos só três a ler. Depois da minha tese/monografia de licenciatura que ficará nos anais da história, eis a minha grande, a primeira e, provavelmente a última, dedicatória pública.

 

Uma fotografia a condizer

por: TMA 05/2008

 

Para vocês:

Mãe

e Margarida

 

(admito que esta dedicatória poderá estar sujeita a alterações. Não quanto à mãe.)

 

obs: à minha mãe simplesmente por sê-lo...à Margarida simplesmente porque lhe mereço esse respeito. Acho que fica aqui a minha homenagem à preseverança dela e, agora, à sua nova vida (pessoa de uma forma particular, muito especial).

 

obs1: escolhi esta foto para colocar na dedicatória do meu blog, por entender que esta é a que melhor representa o espírito da viagem que fiz. Sozinho parti com estas duas mochilas e sozinho regressei com essas mesmas duas mochilas...não que valorize a solidão, mas porque ela tem sido a minha condição nos últimos dois anos, sem saber porquê ou melhor, talvez sabendo. Contudo, o ter ido sozinho foi uma opção pessoal e ponderada.

a viagem:

publicado por Aubigné às 16:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 25 de Outubro de 2008

Agradecimentos

Porque eles são importantes... | Agradeço a...

 

imagem from: desktop dreams 1999...trabalhada por TMA

 

Como este blog sobre a viagem que fiz pela Europa, entre 2 de Maio e 2 de Junho de 2008, foi todo criado a posteriori...o meu primeiro post escrito, como rascunho, foi aquele que reflectia os agradecimentos. Enfim, o primeiro foi um dos últimos!

 

Escrito a 23 de Junho de 2008, três dias depois de ter começado a escrever o Western European Union Tour e 21 dias depois de ter culminado a viagem...surgiu na minha ideia um post, todo ele, dedicado aos agradecimentos.

 

Agradeço a...

 

Dos...de...Portugal 

 

Deixo o meu maior agradecimento à minha mãe por todo o tempo, dedicação e carinho que me dispensou quer nos bons, quer nos maus momentos desta viagem que me propus fazer. Obrigado mãe, adoro-te. Não me esqueço de ti Florinda, a ti obrigado também.

 

À minha mana e pai, porque, mesmo sabendo da nossa falta de comunicação estiveram em coração, sempre comigo.

 

Passo a agradecer a todos e ao citar nomes, espero que os outros, os não citados, não se sintam ofendidos.

 

À Ritinha, a minha grande amiga Rita, por todo o apoio e força que me deu para partir em direcção a esta aventura...espero que a tua também te esteja a correr magnificamente. É impossível agradecer-te minha amiga (que saudades...!) sem agradecer ao Hugo, ele que leu todos os meus postais, mesmo com a minha letra horrível...muito, muito abrigado aos dois e muito sucesso para a vossa aventura/experiência...deixo aqui a minha força e os meus parabéns, fico muito feliz por vocês que estão aí.

 

Ao João pelo apoio e pela força, especialmente pela expressão "pensa que a viagem que estás a fazer é o sonho de muitos, mas que para ti se tornou uma realidade". Obrigado João.

 

À Raquelita porque foi a minha maior e mais fiel companhia...sempre, nos bons e nos maus momentos. Obrigado amiga, futura Drª., pelo teu tempo e amizade.

 

À Ana Sofia por me ter ouvido e despendido tempo para me aturar.

 

À Catarina de Sousa pelo tempo que me dispensou, quando não tinha de dispensar, nos emails que me enviou...e obrigado por me achares um grande maluco por fazer esta pequena viagem. É claro que não me esqueço de ti.

 

Dos...conhecidos: Em viagem deixo os agradecimentos a

 

Barcelona: Ao Franklin Graham pela força e espírito (thank you my dear friend...).

 

Roma: à Giovanna pela boa companhia e pela força.

 

Veneza: à mãe e filhas norte americanas, à miúda australiana e à miúda francesa. Obrigado por existirem.

 

Berlim: à Kate que continuou comigo em Berlim, à tour que fizemos pela cidade, aos meus companheiros de quarto, em especial ao Gaston da Argentina...e às espanholas que conhecemos (Ana, Cristina, Maria e Noélia).

 

Amesterdão: Ao Gaston que continuou comigo, à Viviane, ao Luciano, a todo o grupo de brasileiros que conheci por Amesterdão e ao colega de camarata grego por partilhar comigo alguns dos seus problemas, a este obrigado pelo desabafo e confiança.

 

Londres: Carlos, Rafael, Sérgio e Rodrigo todos brasileiros, obrigado pela companhia...espero que também tenham gostado da minha. Grande abraço.

 

Paris: Ao Tiago Scomparim pelo vasto percurso por Paris que fizemos a pé e à Kate que, embora não a tendo visto, ainda falámos por telemóvel. Obrigado aos dois.

 

Biarritz: Como não podia deixar de ser, à Marina e ás belas paisagens que pude apreciar, assim como a simpatia de todos os locais...obrigado

 

San Sebastian/Donostia: Ao David Quinn, dono do hostel em que fiquei hospedado, ao Guyl pela energia ao rapaz do Quebec que já tinha dado uma volta ao mundo...a todos os residentes no David Quinn (Alai Berri) Hostel, entre 28 e 31 de Maio de 2008. A todos um obrigado. Ao especial lugar que é San Sebastian/Donostia.

 

Madrid: Ao Staff do hostel, simplesmente espectacular...

 

Um Agradecimento especial a...

 

A todos aqueles que ajudaram, directa e indirectamente, a que a viagem se realizasse.

 

A todos aqueles que leram este blog e que permitiram que ele tivesse tido alguma aceitação, para mim, completamente inesperada. Portanto, a todos vocês, aqueles que possibilitaram a existência deste blog e o facto de lhe terem dado alguma vida.

 

Por último, a "todos em Particular" e a "todos em Geral" aqueles que não citei e que estiveram aí, me ajudaram, que leram, que escreveram, etc.

 

OBRIGADO

a viagem:

publicado por Aubigné às 19:01
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

Ojectivos surpreendentemente atingidos...

Os objectivos que não eram e tornaram-se objectivos...

 

Quando parti levava apenas um objectivo: o de partir e o de regressar no dia que estava destinado ao regresso. Partida a 2 de Maio de 2008 e regresso a 2 de Junho de 2008.

 

Mal comecei  a viagem, já tendo outros objectivos em mente fiz jus aos mesmos, ei-los:

  • Objectivos atingidos... 
    • 976,5 km percorridos a pé no período de um mês (consubstanciados numa média de 3,5 km por cada 1 hora, com uma média de caminhada de 9h/dia e durante 31 dias...rapidamente alcancei a marca dos 976,5 km num mês de viagem...isto em 31 dias, falta o 32º);
    • 55 Postais escritos (Mãe, Margarida, Ana Sofia, Ritinha e para mim enviados a partir das 11 cidades de 7 países por onde passei);

    • + de 20 conhecimentos travados (mas no fim foram muitos mais e todos espontâneos, nada de programações quanto a estes, óbvio!);
    • 10 voos (pode parecer um objectivo absurdo, mas, como poderão constatar, deixa de o ser quando não se gosta muito de voar, mas acima de tudo tratou-se de um objectivo concretizado, porque uma viagem de avião, se o avião for cheio, liberta menos CO2 para a atmosfera do que usando transportes rodoviários ou ferroviários)...por isso mais um objectivo atingido;
    • 1 Diário de Viagem;
    • 1 blog criado (o meu blog) e concluído a propósito da viagem realizada;
    • ...e tantos mais...

Já diferente...surgiram novas ideias...

 

Devo confessar que houve uma música que me acompanhou durante toda a viagem e sobre a qual até à data não vos contei, mas gostaria de partilhar convosco a forma como foi surgindo. Não que eu a conhece-se antes de partir, nem nunca a tinha ouvido e só já em Portugal, depois de dia 2 de Junho de 2008, é que vim a descobrir quem a cantava e o seu nome.

 

Para vos ser ainda mais sincero, como vos disse, ela foi uma música "surpresa" que me acompanhou durante toda a viagem, isto é, fui ouvindo em todos os locais, quase todos, onde parava sem saber do que se tratava...os locais em que, de forma particular, dei mais pela sua existência foram: Viena, Berlim e Biarritz.

 

Embora a considere muito diferente do meu estilo musical, apesar de eclético, foi ficando, entrando de forma escondida, mas foi...enfim um outro objectivo atingido - o de estar desperto até para aquilo que nunca estaria...vim...assim. 

  

Love Song - Sara Bareilles

 

 

 

 

a viagem:

publicado por Aubigné às 22:50
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 22 de Outubro de 2008

LISBOA - 32º Dia

Lisboa | 2 de Junho de 2008

 

Aeroporto da Portela - Aeroporto Internacional de Lisboa

 

A chegada a Lisboa deu-se com a maior das naturalidades, eram cerca das 15h30 de uma segunda-feira. Dia de trabalho, talvez....

 

Ninguém no aeroporto para me esperar...

 

...e...

 

Contrariamente ao que eu pensaria ser possível, o que é facto, é que acabei por apanhar o transporte mais improvável de apanhar, especialmente para e por mim - o Táxi.

 

Com a ajuda deste cheguei, em breves minutos, a minha casa onde não se encontrava ninguém para me receber...

 

...enfim, um dia normalíssimo para todos aqueles que me poderiam ter recebido com mil beijinhos, abraços, perguntas, questões, saudades, etc., no fundo, aquilo que vos estou e vos contei aqui e até aqui!

 

Mas, mais importante que tudo isto foi ter chegado, diferente e com objectivos que foram cumpridos, outros em parte e por, último, alguns que ficaram pendentes.

 

Tenhamos atenção ao que o futuro nos vai revelando...esperemos o tempo indicar-nos o rumo mais correcto "das coisas".

 

obs: garanto-vos que colocarei fotos neste post - estejam atentos portanto! - quanto mais não seja do aeroporto da Portela (Aeroporto Internacional de Lisboa). Ah! Espero, ainda, ter umas surpresas para vos dar a conhecer a propósito desta viagem...só tenho um problema: não sei como, em que formato e quando vos apresentarei...

 

obs1: o novo projecto vai começar a ser pensado de forma mais aprofundada a partir do da segunda-feira que vem (27-10-2008)...tenho várias ideias...se quiserem contribuir com aquilo que vocês acham ser e como acham que vai ser, no que se vai consubstanciar, se acham que já sabem o que é mandem as vossas ideias. Isso seria óptimo. Como sei que ninguém vai reagir ao repto...deixo só a ideia...o que já não é mau. Certo?

a viagem:

publicado por Aubigné às 21:06
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Outubro de 2008

Última fotografia do álbum de viagem...aeroporto de Madrid

Sentado no chão do aeroporto de Barajas - Madrid 

 

 

 

Enquanto aguardava a abertura do Check-in no aeroporto de Barajas, em Madrid, para passar à porta de embarque, na senda do voo da EasyJet em direcção a Lisboa, optei por ir buscar um trolley, colocar por lá as duas mochilas, tirar os phones, pendurá-los aos ouvidos, pôr a música a tocar, tirar o meu moleskine (Diário de Viagem) e começar a escrever, sentado no chão em frente ao local da EasyJet onde iria iniciar o princípio do fim desta viagem...

 

Quanto a pormenores sobre a partida e a chegada a Lisboa, contarei noutro post.

a viagem:

publicado por Aubigné às 14:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

Por Madrid...últimos dos...conhecidos

A última "paragem" poderia ter sido uma excepção! | ...mas não foi!?

 

Foi menor o número de conhecidos por Madrid. Nem poderia ter sido de outra maneira, dado pouco tempo que estive por lá!

 

Ainda assim conheci o, sempre, staff do albergue e no último dia, última noite por Madrid dois brasileiros que me fizeram companhia durante o 31º dia de viagem.

 

Acrescento, os rapazes que eram meus colegas de quarto, que não foram poucos, em duas noites. Esclareço que neste hostel os quartos eram divididos entre masculinos e femininos.

 

Ah! Quando cheguei deparei-me com um rapaz que dormia, já eram 15h. Explicou que estava em Madrid só para assistir a um festival que acontece durante o mês de Maio...só e exclusivamente. O Renan, rapaz brasileiro, também estava hospedado quarto em que pernoitei.

 

Ainda conheci umas raparigas, mas de forma muito superficial.

 

Pouco mais tenho a acrescentar e julgo não me estar a esquecer de ninguém.

 

Eis Madrid...eis a minha viagem...espero que tenham gostado...

 

Foi, também, por vocês que durante estes cinco meses escrevi aquilo que são as minhas memórias, completadas com as informações colocadas no meu Diário de Viagem.

 

Lisboa, Madrid, San Sebastian/Donostia, Biarritz, Paris, Londres, Amesterdão, Berlim, Viena, Veneza, Roma, Barcelona e Lisboa.

 

Em suma, são todas lindíssimas! (não vendo melhor expressão para as definir)


publicado por Aubigné às 20:19
link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Outubro de 2008

MADRID - 32º Dia

Madrid | 2 de Junho de 2008

 

Antes de mais, desfazer a frase que escrevi nas observações do post anterior, ou seja, aquela que dizia "este é o penúltimo post...". O não está no facto de aquele ser o penúltimo e este o último posts...mas sim no facto de serem os últimos em viagem e não os últimos do blog.

 

Era importante esclarecer! Para não haver, ainda mal entendidos, quanto ao último post. Enfim, ainda não será este. Nem poderia,dado que faltam os dos...conhecidos de Madrid.

 

Podem perguntar: - Tanto tempo para colocar estes dois posts?

Resposta: É certo e claro que demorei tanto tempo a colocar estes dois posts, no fim das contas eles são os últimos em viagem, certo, e isso, meus amigos, custa a todos...até a mim.  Agora que sinto que este ciclo já se está quase a fechar.

 

Conforme prometido no post anterior aqui fica a razão da indecisão. Esta é uma condição de todo o ser o humano. Pergunto: quem de nós, na vida, nunca, por uma vez se sentiu indeciso, nem que fosse com a coisa mais banal que vos possa passar pela cabeça? (Pensem bem antes de responder. Porque esta é uma das respostas mais difíceis que nos podem fazer...eu acho!).

 

Apesar do "assalto financeiro" do último mês, este da viagem, entre 2 de Maio e 2 de junho de 2008, poderia ter tomado a decisão de ficar...eis uma parte da indecisão. A que todos temos, afinal quem, depois do bem bom, quer voltar aoque é o nosso triste dia-a-dia?

 

Contudo, na minha vida não sou muito adepto da monotonia. E porquê a monotonia aqui?

 

Se pensarem bem, ao viajarmos, mesmo que os locais que estejamos a visitar sejam sempre diferentes, com pessoas diferentes, os cheiros sejam diferentes, as culturas sejam diferentes, as comidas sejam diferentes, etc e tudo...o que é um facto é que nós viajantes começamos, também, a criar gestos monótonos e repetitivos senão veja-se...eu adorava, mas fazia e desfazia a mochila sempre que era tempo de partir e tempo de chegar, os primeiros percursos eram sempre em direcção ao hosteis e os últimos em direcção aos aeroportos, paragens de autocarros ou comboios..estes, parecendo que não, são  todos "gestos e acções" repetitivos, logo albergam monotonia.

 

Apesar de os adorar...se a mudança cultural fosse maior, talvez fizessem mais sentido...mas estava um pouco cingido ao escrutínio de uma ocidentalidade que todos já conhecemos. Claro, por opção própria. E eu, eu não gosto de monotonia.

 

Ora, isto é algo que eu não quero que aconteça mais...por isso o próximo projecto, apesar de ter algo de repetitivo e monótono, espero que tenha contornos diferentes...mas cada coisa a seu tempo. Certo...

 

Para além de que por algum tempo, entre trabalhar e ganhar dinheiro, teria de me manter em Espanha, mesmo que andasse, por lá, a passear...e isso é monótono...

 

Bem sei que esta pode ser uma desculpa esfarrapada, mas é a minha.

 

Assim sendo a minha decisão foi regressar a Portugal ver se reforçava a minha capacidade financeira, ver mãe, pai, irmã e família (avós, tios, etc.) e como é claro, voltar a cheirar Portugal...acreditem ou não é o país mais simpático da nova UE, pelas pessoas, pelos cheiros, pela gastronomia, embora já estejamos muito ocidentalizados. Sem dúvida, isto é, já conhecemos melhor o "Herman José", o " Bruno Nogueira", o " Ricardo Araújo Pereira e os Gato Fedorento" e todos mais que nos entam pelo pequeno ecrã a dentro do que os nossos vizinhos e nem sempre lhes abrimos a porta...o que falta é conversarmos, comunicarmos...

 

Ah! E mais uma coisa, estava radiante à chegada porque sabia que a minha prancha de surf me esperava para ser surfada...

 

Finalmente, no que concerne a este dia - o 32º de viagem - pouco há a dizer...no fundo foi levantar, tomar o pequeno almoço e perto das 10h30 seguir em direcção ao aeroporto de Barajas. Enfim, tudo depois de pensar se seria ou não esta a melhor decisão...acho que todos temos de tomar as nossas e esta foi a minha. A de voltar a Lisboa...poderia, se quisesse ter ficado como disse...mesmo que pareça contraditório com os fracos recursos referidos no post de ontem...

 

Mas ainda não acabou...contrei mais promenores no próximo post.

 

Tenho saudades de andar a viajar...

 

...ainda por Madrid e muito próximos do fim:

 

Plaza de Toros na Plaza de las Ventas em Madrid...não poderia deixar de tirar fotografia a um local tão comum ao chamado espaço ibérico

por: TMA 06/2008

Arco do Triunfo na Plaza de la Independencia -nas Puertas de Alcalá

por: TMA 06/2008

Estátua de um gigante curvado sobre si mesmo  e com ar pensativo no Parque del Retiro...e eu ali pequenino

por: TMA 06/2008

Eis a feira do livro no Parque del Retiro...reparem naquele pai que está como o filho (bébé) sentado no chão e  todas as outras pessoas que passam...eis que mundo bonito...

por: TMA 06/2008

Palácio de Cristal dentro do Parque del Retiro. Este é simplesmente lindíssimo...vejam a envolvente

por: TMA 06/2008

Lago, repucho e quasi-floresta em que se encontra inserido o Palácio de Cristal no Parque de Retiro

por: TMA 06/2008

Estacíon Puerta de Atocha em Madrid - foi nesta que se deu o atentado de 11 de Março...não a relembro por esse momento menos feliz, mas pela sua grandiosidade e por todos os madrilenos e por todos os que no mundo visam combater o flagelo do século XXI, aquele que nos assola nos dias...

por: TMA 06/2008

Metro em Madrid - esta é uma das carruagens mais antigas que vi por lá...garanto-vos o metro em Madrid é de meter inveja a qualquer país da Europa seu vizinho. É o que tem melhores condições

por: TMA 06/2008

Na entrada do Museo do Prado no Paseo do Prado

por: TMA 06/2008

Torres Europa - Plaza de Castilla, não cabiam na objectiva da minha máquina, por isso, ficaram assim. Cortadas! Mas a intenção era a melhor hem!

por: TMA 06/2008

A minha cama na camarata de 6 no quarto do albergue em Madrid...aqueles chinelos de faixa vermelha não sao meus hã!

por: TMA 06/2008

Mais uma foto dos meus aposentos (e de mais cinco) por Madrid

por: TMA 06/2008

Eu para a foto na minha cama de Madrid

por: TMA 06/2008

Mais uma...e para finalizar as fotos do blog...em viagem...foi das poucas vezes que fiquei nas camaratas de baixo

por: TMA 06/2008

 

 

obs: todas as fotos postadas neste post dizem respeito ao dia 1 de Junho de 2008, 31º de viagem. Há excepção de uma que será colocada mais tarde...a última foto do albúm de viagem...ainda em Madrid. 

a viagem:

publicado por Aubigné às 20:28
link do post | comentar | favorito
Sábado, 18 de Outubro de 2008

MADRID - 31º Dia

Madrid | 1 de Junho de 2008

 

Um dia atrás do outro e o tempo começa a escassear...

 

Hoje foi, por isso, dia de andar a percorrer toda a cidade de Madrid, melhor que ontem, com certeza...

 

Foi levantar e apanhar o metro para o Estádio Santiago Barnabeu - casa do Real Madrid. Eu não sou um grande adepto do futebol, confesso, mas não quis deixar de ver a casa de dois grandes da Europa e de que nós tanto ouvimos falar: Camp Nou (Barcelona) e o Santiago Barnabeu (Madrid).

 

Foi, quase, uma manhã a ver o Estadio Santiago Barnabeu e o museu do Real Madrid em que não poderia ter visto mais um português. Estava ali porque faz parte da história recente e da história de sempre do Real Madrid - Luís Figo, melhor marcador em 2000, melhor jogador do mundo em 2001, etc...simplesmente, é, para mim, Portugal. 

 

Dali, segui em direcção a Ventas, onde se pode encontrar a Plaza de las Ventas, que é a praça de touros de Madrid e onde se encontra o Museo Taurino. Passa por ser uma actividade cultural marcadamente ibéricae que não poderia deixar de merecer a minha maior atenção.

 

A seguir fui para o Jardim do Retiro o jardim mais "gigante" da cidade, ainda antes de lá entrar é possível ver, na Plaza de la Independencia, o bonito arco do triunfo que se encontra inserido no meio de uma rotunda onde passa a Avenida Alcalá.

 

O Jardim do Retiro é muito grande e tem imensa variedade de imagens, infelizmente por causa de uma boa distribuição das imagens pelos posts, não irei colocar neste imagens tiradas nele. E também lá se vivia o verdadeiro espírito da multiculturalidade, dos avós, pais e filhos que se abraçam e sentam no chão, das belezas naturais por lá possíveis de visualizar às belíssimas casas e patrimónios nacionais, as feiras do livro os pequenos contos e histórias contados por pessoas que encarnavam, como ninguém, o espírito das personagens...enfim, um cem número de coisas poderia ser visto ali, naquele espaço cultural, de retiro e minado de pessoas...é bom saber que as pessoas vivem a cidade.

 

Antes de passar ao Museo do Prado foi tempo de ver aquela que foi a estação madrilena que sofreu as consequências das maleitas daqueles que por este mundo apenas pensam em praticar o mal...eu sei que é um elemento da natureza humana e que mesmo irracionalmente podemos agir de forma maliciosa, arrependendo-nos logo de seguida, mas pergunto-me muitas vezes porquê? De facto não existe a perfeição e sendo nós os únicos seres racionais deste universo...será que não poderíamos ser um pouco mais inteligentes? Bem deixando-me de conjecturas...vamos ao que interessa...

 

A seguir, mesmo por trás do Jardim do Retiro é possível encontrar o Museo do Prado, no Paseo del Prado. Eu não entrei, devo confessar-vos que o dinheiro já era um bem muito escasso, eu, não podia correr esse risco, mesmo estando a uns dias de partir...

 

De regresso à Gran Via, almocei, aliás já quase lanchei no palhaço alegre (alguém contou o número de vezes? Sei que foram muitas...)...

 

Segui o roteiro que tinha definido à partida para Madrid, por isso, logo depois do almoço...quer dizer não foi bem depois do almoço, porque ainda fui fazer um grande disparate pelo meio...gastar dinheiro...aquele que há pouco disse não ter...é verdade!

 

Da Gran Via parti em direcção à Plaza de Castilla onde se podem ver as Torres Europa verão no próximo post.

 

De regresso ao hostel e enquanto estava na net...conheci dois Brasileiros, um casal...fomos sair...mas eu não tinha dinheiro tive de me ir deitar mais cedo...

 

Enfim, jantar, net e caminha...

 

...mais Madrid. As saudades já são muitas:

  

Palácio Real

por: TMA 05/2008

Plaza de Oriente - Jardines del Cabo Noval

por: TMA 05/2008

Plaza de Oriente...e olhem lá quem é aquele menino

por: TMA 05/2008

Plaza Mayor de outro ângulo, muito gira

por: TMA 05/2008

Um dos principais símbolos de Madrid o Urso empoleirado a comer medronhos na Puerta del Sol

por: TMA 05/2008

Estádio Santiago Barnabeu - para quem não sabe o estádio do Real Madrid - daqui para a frente as fotos vão ser essencialmente uma amalgama dedicada ao tempo, uma manhã, que passei no Estádio Santiago Barnabeu.

por: TMA 06/2008

Embora possa parecer não sou um fanático da bola

por: TMA 06/2008

Na panorâmica dentro do Santiago de Barnabeu...o tipo que me tirou a foto, não poderia tê-la tirado mais escura...não dava, não era?

por: TMA 06/2008

Melhor jogador do mundo - Luis Figo - 2001

por: TMA 06/2008

Melhor marcador, bola de ouro - Luis Figo - 2000

por: TMA 06/2008

Luis Figo e a belíssima bandeira portuguesa - no museu do Real Madrid, este parece-me ser o único elemento e motivo de destaque - eu sou português meus amigos

por: TMA 06/2008

Vejam lá se o encontram. Não sou, de todo, nem quero parecer um admirador secreto de Luis Figo, mas como vos disse, acima de tudo, sou português. E isso fez-me valorizar este que é um dos nossos melhores jogadores de todos os tempos...lembram-se de quando isso aconteceu? A jogar num dos maiores clubes da Europa

por: TMA 06/2008

A relva em que tantas vedetas já pisaram

por: TMA 06/2008

O "Banco" em que tantas vedetas e treinadores já se sentaram, choraram e vibraram de alegria...e eu, eu, ali...de havaina no dedinho...sei que parece mal, mas adoro andar com estas coisas simples nos pés

por: TMA 06/2008

A tourada é em Espanha, à semelhança de Portugal, um espectáculo tradicional...por isso não poderia deixar de ir  Ventas onde se encontra a Plaza de las Ventas e o respectivo Museo Taurino

por: TMA 06/2008

 

obs: todas as fotos que vou colocar amanhã ainda respeitam a este dia de viagem, mas quis distribuir o melhor possível as fotos pelos posts.

 

obs1: este é o penúltimo post...no próximo faço questão de explicar a indecisão em partir...

 

Postal enviado a partir de Madrid:

 

Antes de mais explicar que este postal foi enviado hoje junto à Estácion Puerta de Atocha e que os enviados: para Mãe, Ana Sofia, Ritinha e Margarida são diferentes deste...

Porque comprei este para mim? Porque segundo consta, este postal é o postal da amizade, não tem nada inscrito a não ser: "Madrid de Noche" não tem imagens...no fundo para mim significou o fim do envio de postais e quase que significou o final da viagem.

Quando olho para trás penso: não poderia ter feito melhor, não me arrependo de nada quanto ao que nela fiz e deixei de fazer...cada minuto foi vivido "como se não houvesse amanhã"!

 

a viagem:

publicado por Aubigné às 21:58
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Outubro de 2008

MADRID - 30º Dia

Madrid | 31 de Maio de 2008

 

Depois de 5h30 de viagem estava cansado. Ter carregado a mala ás costas até ao albergue juvenil de Madrid na Calle Mejia Lequerica...cheguei aqui de metro (o melhor metro da Europa, o mais recente, pelo menos, visto e sentido até agora). Cheguei ao hostel por volta das 15h e fui descansar...

 

...soneca até ás 18h30...

 

Depois foi descer à recepção do hostel (bom hostel este) perguntar à recepcionista uma boa forma de ir até ao centro da cidade...e não foi difícil. Enfim, só foi necessário seguir as indicações...via Gran Via.

 

Descrevendo o percurso: Calle Carranza Sagasta até à Glorieta de Bilbao, descer a Fuencarral até à Red de San Luis e Gran Via.

 

Depois ainda passei pela Plaza del Callao que caba por desaguar na principal rua comercial de Madrid a Preciados...esta vai culminar na Puerta del Sol e depois seguindo pela Mayor acaba-se no palácio Real...tudo lindíssimo...mas a marca desta cidade, a verdadeira marca é a quantidade de pessoas que se vê ao longo de todas aquelas ruas, coisa magnífica...impressionante, mesmo.

 

No parágrafo anterior falo de cores, de mistura de etnias, de mistura de pessoas, de mistura de cheiros, etc...lindíssima...Madrid vale sempre a pena...

 

Fui vagueando, apreciando tudo o que via ao meu redor, quase num estado de êxtase, estado este, quase final, aquele em que nós nos sentimos bem connosco próprios. Onde encontramos um misto de saudade com realização, de dor mas de concretização...de quem, já, perto do final está triste e sem saber para onde ir, mas o facto de ter ainda mais para descobrir, trás alento...enfim, falo do momento em que nos começamos a sentir diferentes, mantendo-nos iguais ao que sempre fomos...estava em Madrid.

 

A pouco mais de 700 km do meu país e da minha cidade, aquela em que nasci...e as dúvidas em regressar eram muitas, queria mais, mas já nada me preocupava...só a próxima...

 

Quando será? para onde será? Dir-vos-ei, concretamente, quando comecei a pensar nela como uma (nova) realidade.

 

Madrid é lindíssima...

 

Lanchei/jantei...(desta vez, lanchei numa concorrente do palhaço alegre, mas que faz umas baguetes e jantei num sítio muito louco que tinha um protocolo com o hostel). E foi tempo de ir à net e descansar...

 

Volto a dizer Madrid é lindíssima e amanhã era outro dia a não perder um segundo.

 

Neste dia foi passear depois de descansar e aproveitar ao máximo o que a cidade tinha para me dar, afinal de contas, o tempo estava em Count Down agressivo...

 

Quando cheguei ao hostel conheci logo o pessoal...mas estes pormenores contarei, como é hábito mais adiante...

 

 Alguns momentos por Madrid:

 

Calle Gran Vía, Avenida mais central de Madrid...

por: TMA 05/2008

Palacio de la Musica, na Gran Via madrilena...esta rua, pode não parecer, estava minada de pessoas

por: TMA 05/2008

Edifício Capitol na Gran Via madrilena - já na Plaza del Callao

por: TMA 05/2008

Plaza del Callao...com duas das grandes, uma multinacional outra ibérica

por: TMA 05/2008

Preciados avenida madrilena...maior zona comercial de Madrid. Como, aliás, se pode ver pelo número de pessoas e pelas lojas que existem

por: TMA 05/2008

Descendo a Preciados culmina-se na Puerta del Sol...vejam a quantidade de gente

por: TMA 05/2008

Homenagem aos madrilenos que ajudaram naquele momento...não interessa a posição, a classe, a profissão, etc...aqui fica a minha também...afinal só prova que, independentemente de tudo, precisamos todos uns dos outros

por: TMA 05/2008 

Puerta del Sol de outra prespectiva

por: TMA 05/2008

Igreja muito engraçada no meio da Mayor...atentem à arquitectura

por: TMA 05/2008

Museo del Jamon - na Mayor

por: TMA 05/2008

Plaza Mayor - com várias entradas. Eu encontro-me dentro do claustro da Casa de la Panaderia 

por: TMA 05/2008

Edifício com uma arquitectura e muito engraçada na Mayor. Na Plaza de La Villa uma perpendicular da Mayor

por: TMA 05/2008

Consejo de Estado - na Mayor

por: TMA 05/2008

Catedral de la Ntra. Sra. de la Almudena, por trás do Palácio Real...muito engraçada

por: TMA 05/2008

 

Estátua de Petrus na Catedral de Ntra. Sra. de la Almudena

por: TMA 05/2008

 

obs: amanhã colocarei, ainda, algumas fotos que dizem respeito ao dia 31 de Maio, 30º de viagem, a ideia é equilibrar o número de foto por post até ao fim.

a viagem:

publicado por Aubigné às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 12 de Outubro de 2008

Afinal temos mais um para San Sebastian...

Postal enviado a partir de San Sebastian/Donostia | venha ele...

 

Foi mesmo esquecimento...de maneira alguma pretendo com este alimentar a chama e o blog com conteúdos menos interessantes, se é que ele é interessante. Mas optei por colocar sempre o postal enviado a partir das diferentes cidades...e San Sebastian/Donostia não poderia ser excepção.

 

Para que fique claro, começava eu a preparar o post que retrata a minha chegada e 1ª estada em Madrid, assim como as suas fotos quando dei conta que ainda não teria colocado o rosto do postal que enviei a partir desta lindíssima cidade.

 

Justificadas as razões deste post em sobressalto...eis que:

 

Deixo aqui o rosto do postal enviado a partir de San Sebastian/Donostia para a Mãe, a Ana Sofia, a Ritinha, a Margarida e para mim...aliás, como sempre.

 

Postal enviado de San Sebastian/Donostia:

 

 

 

obs: fica prometido o post da chegada a Madrid e o que ainda aproveitei do primeiro dia, terão muito em breve o post dedicado, portanto, a Madrid...espero que gostem...pedindo, desde já, desculpa por este recuo. A razão justifica-o.

 


publicado por Aubigné às 20:08
link do post | comentar | favorito
Sábado, 11 de Outubro de 2008

...para Madrid...

...a caminho de Madrid... | ...nos entretantos, entre San Sebastian e lá...

 

 

Decidi escrever esta parte do percurso em separado porque se trataram de cerca de 5h21m entre San Sebastian e Madrid, o que justifica fazer um post aparte.

 

Mas há mais motivações para o escrever:

 

O facto de este ser o meu último percurso e bilhete que me levaria a realizar uma viagem entre duas cidades europeias, fora de Portugal. O mesmo será dizer esta é a minha última paragem antes de regressar a Portugal.

 

Depois para vos mostrar que entre San Sebastian e Madrid de comboio são 5h21m...agora imaginem se tivesse feito toda esta viagem de comboio, passava, de certeza, mais tempo dentro do comboio do que a passear pelas diferentes cidades e sítios que visitaria.

 

Por último, porque dentro dos comboios espanhóis existem polícias (da polícia "judiciária" espanhola) à "paisana" a ver se caçam terroristas, assassinos ou bombistas...eu fui uma das vítimas dessa desconfiança...hehe!

 

Como vos disse por San Sebastian/Donostia chovia imenso. Estava todo encharcado quando cheguei ao comboio, dos joelhos para baixo e do pescoço para cima. Mesmo tendo tomado o meu banho matinal o meu cabelo é daqueles que sofre o efeito corrosivo da humidade, especialmente quando essa humidade se transforma em chuva pura e dura.

 

Assim sendo, quando entrei no comboio apesar de saber que tenho ar de "ladrão e mau da fita" (hehe!), estas alterações do meu cabelo só vieram reforçar e precipitar ainda mais essas belezas interiores e exteriores, muito minhas.

 

Tanto que, para minha completa surpresa, quando ia sensivelmente a meio da viagem...dirigem-se a mim um senhor e uma senhora com um ar tão suspeito e cúmplice como o meu e dizem-me assim: (tudo isto em espanhol)

 

Eles - Por favor mostrava-nos a sua identificação?

Eu - Claro!

Eles - (depois de terem o meu BI na mão) Diga-me o seu nome completo?

Eu - Tiago Maria d' Aubigné...

Eles - Onde nasceu?

Eu - ...

Eles - O nome do seu pai e o nome da sua mãe?

Eu - Nome do Pai e nome da Mãe.

Eles - Data de nascimento?

Eu - 16/10...de...

Eles - muchas gracias...

 

(e seguiram caminho)

 

Desde este encontro imediato comecei a achar que tenho ar de ladrão, assassino, terrorista e de homem bomba, especialmente quando tenho o cabelo molhado da chuva, a barba por fazer e as calças, meias, pés e ténis molhados até ao tutano.

 

Será isto possível...mas pior é que se vocês vissem o ar deles achariam que eles é que eram os ladrões, assassinos, terroristas e homens/mulher bomba...

 

Incrível...tenho assim um ar tão assustador? Devo ter...

 

Como se não bastasse em Valadollid entrou um grupo de mulheres espanholas histéricas (sem conotação negativa, apenas na brincadeira) e que foram a gritar até Madrid...como se aquela fosse a sua primeira viagem a Madrid ou a primeira das suas vidas.

 

No entanto, antes de tudo isto acontecer ia eu de phones nos ouvidos a curtir a minha musiquinha e ainda dormi cerca de 1h30m...há pois é!

 

É tempo de contar sobre Madrid...também por lá se passaram momentos interessantes...aliás, eu adoro Madrid.

 

Dentro e fora da carruagem que me levou a Madrid (Estação de Chamartin):

(reparem na designação coche 5...é sexy não é?)

 

A caminho de Madrid. Reparem como está escuro lá fora...para além de estar a chover ainda era de noite...a propósito no reflexo vê-se a minha mochila lá em cima...a azulinha...que saudades de andar com a casa às costas

por: TMA 05/2008

Quando tirei esta já estava a meio do percurso...já era dia, ainda estava agreste...mas já nada comparado como San Sebastian/Donostia...reparem como o interior de Espanha também é muitíssimo despovoado...já só me lebro de ter visto pessoas a entrar no comboio em Valladolid - já quase a chegar a Madrid 

por: TMA 05/2008

Lindo...vê-se mesmo que estava a colocar-se a jeito para a foto

 

 

...falo da carruagem, claro!

por: TMA 05/2008

Aqui apenas aponta 135 Km/h, mas cheguámos a bomba 255  Km/h  e não se tratava de um TGV. Os 255 Km/h atingiram-se essencialmente entre Valladolid e Madrid onde as linhas já estão concebidas para altos voos. Três horas de viagem percorridas...e já com uma soneca em cima. Neste momento ainda não tinha sido abordado pelos dois polícias da "Judiciária" espanhola

por: TMA 05/2008

Mais uma paisagem desertica, mas verdejante, do interior espanhol...e ainda falamos nós do nosso interior...o tempo ainda estava agreste, mas quando cheguei a Madrid o tempo estava porreiro

por: TMA 05/2008

Lindo...continua a fazer pose para a foto...incrível...a fingir que está a ver TV...Eu! Eu! Já tinha sido abordado pela polícia "judiciária" espanhola neste ponto...digam lá se eu não tenho ar de assassino, de terrorista e de homem bomba

por: TMA 05/2008 

Eis uma má foto da "máquina" que me fez chegar a Chamartin em Madrid...tem um ar futurista? não tem? Mas não é!

por: TMA 05/2008

Eis uma foto mais interessante do "maquinão" que me fez chegar à estação de Chamartin em Madrid...mete respeito, mas não anda assim muito

por: TMA 05/2008


publicado por Aubigné às 18:43
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Outubro de 2008

Lindíssima San Sebastian/Donostia...mais dos...conhecidos

Diferente por San Sebastian/Donostia? | Não! Sem hesitação.

 

Muitos foram os que conheci por San Sebastian...

 

Foram no total cerca de 14 os conhecidos que fiz....

 

O dono do hostel, uma amiga espanhola do dono do hostel, depois quatro australianas que andavam lá pelo hostel, um casal de australianos, mais outro, sendo o primeiro mais velho que o segundo, uma rapariga oriunda de países da América Latina, o rapaz canadiano (do Quebec) que andava ja há sete meses a viajar pelo mundo, o Guyl também canadiano (também do Quebec) e uma brasileira que era vendedora na loja do Pukas.

 

Aqueles que tive a oportunidade de conhecer foram:

 

O dono do hostel - David Quinn como já havia descrito, tratava-se de um irlandês a viver em terras espanholas dentro do próprio apartamento que era, simultaneamente, o hostel. Um porreiro....e tinha uma amiga! Foi ele quem me intitulou na noite da rambóia o Embaixador de Portugal.

 

A amiga do dono do hostel - mas que bonita...mas muito estranha...talvez a beleza faça mesmo muito mal...não sei!

 

As quatro raparigas australianas - Três engraçadas, mas havia uma de 26 anos muito engraçada...mas...não sei! A beleza ás vezes é condicionadora...

 

O Guyl - Rapaz canadiano, da parte francesa - era mesmo do Quebec - andava a viajar pela Europa e apaixonou-se pela rapariga oriunda de um país da América Latina. O Guyl surfou comigo no meu terceiro e quase último dia por San Sebastian (ele não sabia surfar mesmo).

 

O rapaz que deu a volta ao mundo de sete meses - Não me lembro o nome e quanto à sua história já dei um toquezinho num dos posts anteriores.

 

A rapariga da loja do Pukas - por ser brasileira percebeu que eu falava português e foi conversa pura e dura - Marisa de seu nome - já lá estava a trabalhar há quatro anos.

 

O casal australiano mais velho - profundamente conversadores, viviam a álcool, praticamente, e andavam a viajar acerca de 3 meses com licença sem vencimento...eram uns porreiros! Casados e não tinham habilitações de nível superior, mas ganhavam a módica quantia de $80.000,00 ano.

 

O outro casal australiano mais novo - conheci muito pouco, também uns porreiros.

 

E...vou...a caminho do Madrid...há mais fotos!


publicado por Aubigné às 23:18
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

SAN SEBASTIAN/DONOSTIA - 30º Dia

San Sebastian/Donostia | 31 de Maio de 2008

 

Sobre este dia não há muito a dizer por San Sebastian. A não ser que acordei cedíssimo e ontem deitei-me tardíssimo...

 

Palavra de ordem apanhar o comboio que me levaria de San Sebastian até Madrid - Capital Espanhola - que já, quase todos, senão todos, já conhecemos. Certo?

 

O comboio partia da estação ferroviária da Renfe (Companhia ferroviária da Monarquia Constitucional espanhola) às 8h32m. Este bilhete custou-me a módica quantia de 18,55 € (comprado a partir da Internet com mais de 15 dias de antecedência).

 

Tratava-se de uma viagem de 5 horas...entre San Sebastian e Madrid (Chamartin), num comboio estilo alfa.

 

Surpresa das surpresas, estava a chover torrencialmente quando cerca das 7h30m saí do hostel David Quinn (Alai Berri)...aquela capinha azul que - deu mesmo jeito em Amesterdão, deu também muito jeito em San Sebastian/Donostia - e pus-me a caminho da estação...cheguei lá num brinco...estava todo molhado dos joelhos para baixo e do pescoço para cima.

 

Vejam o último bloco de fotos que deixo da passagem por San Sebastian/Donostia. Vejam San Sebastian/Donostia, trata-se de facto de uma cidade muito bonita e simpática...passem por lá! Mas antes passem por todas as de Portugal!

 

Quanto à molha que apanhei...continua no próximo capítulo.

 

...tenho mais San Sebastian/Donostia:

  

 

San Sebastian/Donostia Maio de 2008...toda...lindíssima

por: TMA 05/2008

 

Monte Igeldo e lá em baixo a Bahía de La Concha

por: TMA 05/2008

 

Bahía de La Concha - Playa de La Concha e Paseo de La Concha lá ao fundo

por: TMA 05/2008

 

Playa de La Zurriola e outra margem do Rio Urumea, muito louca

por: TMA 05/2008 

 

Palavras...para quê? Bahía e Playa de La Concha

por: TMA 05/2008

Eu...um pouco destorcido no hostel do David Quinn e na minha cama na camarata de quatro

por: TMA 05/2008

"A mochila", essa grande companheira. No lugar dela no hostel David Quinn (Alai Berri) em San Sebastian/Donostia...e os meus pés....

por: TMA 05/2008

A última foto do meu album de fotos de San Sebastian/Donostia...parte de trás do Monte Urgull

por: TMA 05/2008

 

obs: cada vez mais próximo...de Lisboa...do final e do começo das saudades e dos novos projectos. 


publicado por Aubigné às 23:34
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Outubro de 2008

Números...

Números... | ...será que há momentos certos para os apresentar? | Se sim aqui ficam... | 60º Post

 

 parte da foto foi retirada da Internet em www.sindep.pt em 07/10/2008

 

Este blog nasceu por uma vontade muito grande e pessoal. O que significa, paradoxalmente, que não ambicionava muito, nem ir muito longe...com ele claro. Tratava-se de algo mais pessoal que outra coisa.

 

Perspectivei para ele uns modestos números, como:

 

31 Posts, tantos quanto o número de dias que viajei (entre 2 de Maio e 2 de Junho de 2008);

10 fotos por cada Post, dado tornar-se de fácil leitura e visualização;

0 comentários e na melhor das hipóteses de amigos ou conhecidos;

Nunca pensei associar-lhe links;

No início nem sequer tinha contador;

Quando achei que o deveria colocar foi por mera curiosidade;

Nem nunca, muito honestamente, pensei merecer o destaque nos Blogs do Sapo;

 

Digo-o por varias razões: 1ª) porque muitas vezes o escrevi em momentos de correria; 2ª) porque regressei ao trabalho logo, só já tarde e a más horas, é que lhe conseguia e consigo dedicar alguma atenção; 3ª) muitas vezes não o leio de novo, por isso, não deve estar magnífico no que concerne ao português (...também, tenho de admitir não sou uma espada na nossa língua); e, por último, 4ª) fi-lo para manter a minha chama acesa e poder contar-vos com olhos diferentes a viagem que, quando cheguei, me fazia transbordar de boa, mas muita, informação.

 

Mas houve uma coisa que, de certeza, lhe dediquei:

 

A vontade (de mostrar o que vivi e passá-lo para o "papel" e a vocês);

A dedicação (como não tenho por outras coisas);

O tempo (que não tenho para mim é, apesar de apressado, todo para ele); 

E, acima de tudo, (sei que muito lamechas), mas o "Amor" (não um "amor" de paixão, ardente, mas de empenho por algo que gostava muito que me servisse de lembrança a mim, mas essencialmente a vocês.

 

Enfim, não utilizei o 50º Post para falar de números, estou a fazê-lo agora, porque gosto de quebrar as monótonas regras dos 50º | 100º | 200º | etc..

 

Mas aproveito o 60º Post, uma dezena depois do 50º, para reflectir aquilo, para o qual, não terei 100º, nem talvez, 70º para fazer, ou seja, falar de números...vejamos...mesmo que o tenha estarei na altura, certamente, mais virado para os agradecimentos e para as surpresas que, pelo andar da carruagem, ainda vão demorar um bocadinho....mas vamos aos números...

 

Quatro meses depois de ter começado a escrever:

 

60 Posts, quase o dobro do perspectivado;

Em alguns casos, mais de 10 fotos por post, chegando mesmo ás 16;

53 comentários, cerca de metade foram meus é certo;

18 links associados;

Cerca de 4664 vizualizações (já com contador e para um blog tão modesto);

E...ainda recebi o destaque dos Blogs do Sapo;

 

Não me quero pavonear com estes números quero, antes, agradecer-vos a todos!

 

OBRIGADO

 

 

TMA

http://westerneutour.blogs.sapo.pt

a viagem:

publicado por Aubigné às 22:02
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

SAN SEBASTIAN/DONOSTIA - 29º Dia

San Sebastian/Donostia | 30 de Maio de 2008

 

Levantei-me cedo de manhã, neste dia 30 de Maio e fui surfar...fui acompanhado pelo Guyl (canadiano do Quebec).

 

A loja de surf onde fui alugar a prancha foi na Pukas Surfeskola, caro o aluguer, mas serviu para o gasto, foi interessante, mas o mar não ajudou muito...

 

Depois fomos andando para o hostel, almocei com ele e com um outro rapaz vindo do Quebec (também ele canadiano), comemos uns Pitxos, comida típica, estilo Tapas, mas em San Sebastian/Donostia com este nome um pouco mais aperaltado...muito boas diga-se a verdade, mas caras.

 

Dali o Guyl seguiu rumo ao hostel, eu e esse canadiano seguimos em direcção ao Monte Urgull, começámos a subir o Parque Castillo de La Mota, e fomos ver a vista magnífica de San Sebastian/Donostia que se pode ter lá de cima (ver fotos), necessariamente vimos a belíssima Estatua del Sagrado Corazón (espreitem as fotos...e veram).

 

obs: deste rapaz eu não me lembro o nome mas vou aqui abrir um parênteses para contar a história dele. Como vos disse quando andava por França, aquele norte americano dos EUA não foi o único que conheci que andava a fazer uma volta ao mundo, outro deles era este rapaz canadiano...andava já há 7 meses em viagem, já tinha passado por quase todos os continentes e tinha adorado, segundo ele, a Ásia - tratava-se de um contemplativo (explico melhor depois) - e dia 7 de Junho iria regressar ao Canadá.

Estamos, por isso, a falar de uma viagem ao mundo que não contemplou todos os continentes, mas que, ainda assim, pela forma como expressava o seu fascínio pela viagem que se encontrava, agora, perto do fim...era alguém muito dogmático...as coisas têm que ser ditas pelos nomes (há que ser sincero...).

Para mim, ambos são uns verdadeiros viajantes...todos nós, sem querer ser generalista e ofender aqueles que não gostam assim tanto da ideia, deveríamos fazer e ter uma experiência destas...

Será...?!

 

Depois desse périplo, ainda fui dar uma outra volta gigante por San Sebastian/Donostia, passando pela FNAC local e pela Avenida de La Liberdad (há uma em todo o lado)...cheguei tarde ao hostel neste dia...

 

...um banho apurado, fiquei no hostel e foi a pura rambóia, no dia seguinte tinha de acordar muito cedo para apanhar o comboio para Madrid, mas nem por isso deixei de aproveitar aquilo que podia extrair daquele momento...

 

Quando cheguei ao hostel pensei assim:

 

Ainda posso ir dar uma volta por San Sebastian/Donostia durante a noite e aproveitar os últimos momentos por esta linda cidade!

No entanto as condicionantes associadas ao momento não o permitiram...

Passo a explicar...

 

Quando cheguei ao hostel o pessoal estava todo à volta da mesa da cozinha no "convívio" eu juntei-me a eles e é então que chega o David Quinn com dois enormes trolley's cheios. Um deles com "cenas" para o hostel, outro deles cheio de garrafas de champagne - tratava-se de 24 garrafas de champagne - adivinhem o quê? o hostel fazia 2 anos precisamente naquele dia...

 

Foi rambóia toda a noite, foram-se as  24 garrafas de champagne, ainda fui intitulado Embaixador de Portugal dentro do hostel, pelo seu próprio dono, pela forma entusiasmante como sempre falo do nosso país quando me encontro fora dele...como se não bastasse, tanto eu, como o David Quinn, tínhamos de nos levantar muito cedo no dia seguinte. O David Quinn porque ia para Lourdes, em França, saber sobre um antigo hotel que ele estava a pensar comprar para explorar turisticamente e eu porque tinha de ir para Madrid ás 8 e qualquer coisa da manhã...foi simplesmente magnífica aquela noite...

 

obs1: para que percebam o dono do hostel é que me acordou no dia seguinte, porque eu lhe tinha dito que teria de apanhar o comboio ás 8 e qualquer coisa da manhã...vejam o espírito que reina naquele hostel (não foi o hostelcom o melhor aspecto, nem o melhor, mas em relação às pessoas e ao espírito que encontrei. Não houve melhor!),  levantei-me cedíssimo, mesmo...e...

 

Quanto a miúdas, por lá havia umas australianas lindíssimas, mas, particularmente, uma que conheci muito mal, mas sobre todos eles e elas contarei, melhor, mais adiante, num post dedicado aos dos...conhecidos por San Sebastian/Donostia.

 

Deitei-me já muito perto das 3h da manhã e no dia seguinte foi tempo de levantar cedo e seguir para Madrid...

 

Mas vocês não conseguem imaginar o que foi esta noite de que vos falo...vai ficar para a história das minhas memórias...obrigado a todos eles...foi excelente.

 

16 momentos, mais, por San Sebastian/Donostia:

  

Loja do PUKAS em frente à Playa de La Zurriola e que loja meus amigos...pranchas de todos os feitios é o que não falta lá dentro depois de descidas as escadas

por: TMA 05/2008

 

Iglesia San Ignacio Eliza - Neogótico (XIX) (em Basco Gotiko berria)

por: TMA 05/2008

 

Rio Urumea (em Basco Urumea Ibaia)...é ele que separa a Playa de La Concha da Playa de La Zurriola. Enfim, divide San Sebastian/Donostia em duas

por: TMA 05/2008

 

Não me recordo do nome desta Plaza, nem da estátua...mas bela imagem por San Sebastian/Donostia

por: TMA 05/2008

Avenida de La Liberdad - há uma em todo o lado. Porquê? A liberdade não existe porque, ela própria, está sujeita a condicionalismos

por: TMA 05/2008

 

Edifício do Banco Guipuzcoano - junto à Plaza Guipuzkoa...o banco da zona e edifício ex-libris

por: TMA 05/2008

 

Eu...vindo do surf em frente ao edifício do Banco Guipuzcoano...eu tirei a foto a mim mesmo...hehe

por: TMA 05/2008

 

Linda - San Sebastian/Donostia...palavras para quê?

por: TMA 05/2008

 

Acham que é preciso palavras? Foram mesmo tiradas pela minha máquina fotográfica...tirada a partir do Monte Urgull...já a anterior também

por: TMA 05/2008

 

San Sebastian/Donostia...linda...houve um canadiadiano que veio comigo ao Monte Urgull...depois de termos ido comer uns Pitxos (Guyl, o canadiano de quem nem me lembo nome e eu) à Parte Vieja. Ao Monte Urgull fui apenas com o pelo rapaz do Canadá de quem nem me recordo o nome...

por: TMA 05/2008

 

Outra vez. San Sebastian/Donostia a partir do Monte Urgull - lá em baixo Bahía de La Concha

por: TMA 05/2008

 

Um canhão no Parque Castillo de La Mota (Em Basco Parkea), muito próximo da Estatua del Sagrado Corazón

por: TMA 05/2008

 

Palavras para que vos quero? Bahía de La Concha...a propósito o meu hostel ficava ali pelo meio, mais para a esquerda da foto

por: TMA 05/2008

 

Estatua del Sagrado Corazón - Monte Urgull - inserida no Parque Castillo de La Mota...é a estátua que se vê iluminada quando tirei as fotos durante a noite

por: TMA 05/2008

 

Bahía de La Concha - Isla Santa Clara - Monte Igeldo por trás da Isla Santa Clara...imagem muito bonita

por: TMA 05/2008

 

E esta imagem...engraçada hã? San Sebastian/Donostia

por: TMA 05/2008

 


publicado por Aubigné às 23:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

SAN SEBASTIAN/DONOSTIA - 28º Dia

San Sebastian/Donostia | 29 de Maio de 2008

 

O primeiro dia de 24h passado em San Sebastian/Donostia e como poderão ver...que terra bonita quando o sol resplandece no céu azul...vejam com muita atenção as cores plasmadas nas fotografias que vou colocar referentes ao dia de hoje e, acreditem, não sofreram qualquer melhoramento de cor, luz, etc..

 

Quanto ao que fiz no decurso deste dia...praticamente nada...nada mesmo...surfar não pude dadas as fracas condições para a prática deste desporto, aquilo que mais fiz foi andar a percorrer San Sebastian/Donostia de uma ponta a outra. E não perdi nada...lindíssima esta terra.

 

Conhecer praias, centro histórico, ver todas as catedrais, perceber os cheiros a forma como as pessoas se moviam, falavam - não se esqueçam que estou no País Basco -...e que cidade "arquitectónicamente" bem organizada encontrei, sem prédios desmesuradamente altos, com uma traça nada poluente à vista.

 

Fiz um périplo desde o hostel até à outra ponta da cidade, regressei e voltei a fazê-lo à tarde e à noite ainda fui ao centro histórico de novo percorrendo mais metade do percurso abaixo referido, aquele a que se chama na língua vernácula se chama Parte Vieja.

 

Desde o Paseo de La Concha, passando pela Plaza de Cervantes, Parque  de Alderdi-Eder, Alameda del Boulevard, Puente de La Zurriola, Avenida de La Zurriola, Paseo de La Zurriola, Plaza del Padre Claret, Gran Via, Plaza Cataluña, Plaza de La Vasconia, Avenida de Ategorrieta, Estación RENFE (em Basco Geltokia), Puente Maria Cristina, Plaza de Bilbao, Garibai Fuenterrabía, Avenida de La Liberdad, San Martin e de regresso ao Hostel David Quinn (Alai Berri). Fiz este percurso, ou algo semelhante, duas vezes neste dia e ainda metade à noite.

 

O dia esteve lindo, muito lindo mesmo, só queria que vocês vissem com os mesmos olhos que eu vi...continuei sozinho.

 

As cores, os montes verdes, o Azul do mar o sol resplandecente e o cheiro desta terra, as suas pessoas...tudo excelente e magnífico por estas terras de País Basco.

 

Quanto a conhecidos começou já ao final do dia, aliás logo cedo perguntei, como fazia sempre, qual o destino do pessoall naquele dia, com conversa longa com o dono do hostel - David Quinn -  e alguns colegas de quarto...especialmente um colega de quarto que nesta tarde/noite ainda acabei por conhecer - canadiano - aliás naquele hostel só havia Canadianos e Australianos, no último dia apareceu um Chinês puro e duro.

 

Havia por lá umas australianas loiríssimas e umas morenas venezuelanas muito giras...mas conto-vos melhor amanhã o que foi a rambóia da última noite por San Sebastian/Donostia ou criarei um post só dedicado a este assunto.

 

Enfim, San Sebastian/Donostia tinha já ligação directa com Lisboa (Estação de Santa Apolónia) devia regressar ou não?

 

É claro que não! E amanhã, depois de ter saído um pouco nesta noite para ir ao centro da cidade (Parte Vieja) ver se havia movimento dado que esta é uma cidade universitária...mas...como se tratava de uma quinta-feira, se a memória não me falha, e por lá essa não deve ser a noite do estudante, não havia o movimento pretendido, acabando assim por regressar ao hostel para dormir e preparar-me para amanhã...

 

E amanhã...mais um dia pela bela San Sebastian/Donostia, já com uma surfada programada com o Guyl (canadiano da parte francesa do Canadá)...

 

obs: sabia que o mar iria estar melhor dado essa maravilha da tecnologia com informações sobre o mar que é: o Windguru.

 

E o amanhã...fica para amanhã...

 

Esperem para ver...mais San Sebastian/Donostia.

 

...outros, tantos, bons momentos por San Sebastian/Donostia:

 

Eu ao raiar do dia no Paseo de La Concha, com o Monte Urgull do lado direito, a Isla de Santa Clara ao meio e o Monte Igeldo do lado esquerdo, lindíssimo...aqui encontro-me muito perto do Parque de Alderdi-Eder que ficava no final do Paseo de La Concha

por: TMA 05/2008

Ayuntamiento (em Basco Udaletxea)...no final do Paseo de La Concha e que bonito enquadramento, com o Monte Urgull e a Estatua del Sagrado Corazón

por: TMA 05/2008

Uma parte da arquitectura do centro histórico (Parte Vieja) de San Sebastian/Donostia

por: TMA 05/2008

Uma placa toponímica típica da Parte Vieja de San Sebastina/Donostia com a seguinte inscrição:

Andereno ELBIRA ZIPITRIA | Bidea | - São os nomes complexos e típicos do País Basco Espanhol...é muito engraçado

por: TMA 05/2008

Centro Comercial La Bretxa do lado esquerdo ainda se vê um pouco da lojinha do palhaço alegre que anda espalhado pelo mundo inteiro

por: TMA 05/2008

Plaza de La Contituición (em Basco Konstituzio Plaza) - muito gira e acolhedora

por: TMA 05/2008

Vejam estas cores...Playa de La Zurriola quase sem ondas, mas ainda assim entravam umas pequenas ondinhas - Monte Ulia lá atrás

por: TMA 05/2008

Playa de La Zurriola

por: TMA 05/2008

Playa de La Zurriola...Monte Ulia...eu

por: TMA 05/2008

Catedral Buen Pastor (em Basco Artzai Onaren Katedrala) - Neogótico do séc. XIX - bem no centro de San Sebastian, lindíssima

por: TMA 05/2008

Bingo Londres (em Basco Bingoa Londres) - entre o Paseo de La Concha e a Plaza Xavier Zubini, a caminho do hostel, já à noitinha

por: TMA 05/208

Bingo Londres...e o artista da noite de phones nos ouvidos

por: TMA 05/2008

Uma, quase, imitação do dia anterior...desta vez a tentar esconder-me atrás do candeeiro, só depois percebi que, mesmo sendo magro, é impossível

por: TMA 05/2008


publicado por Aubigné às 23:27
link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Outubro de 2008

SAN SEBASTIAN/DONOSTIA - 27º Dia

San Sebastian/Donostia | 28 de Maio de 2008

 

A viagem de autocarro óptima...

 

Abriaram-se as portas, em San Sebastian, cerca de 1h30 de viagem - eram 14h e deu-se a chegada. A última paragem foi na Plaza Pio XII.

 

Era tempo de ir até uma rua de seu nome Triunfo, onde encontraria o Hostel David Quinn (Alai Berri) e que hostel meu amigos.

 

O Hostel:

 

Trata-se de um apartamento, sem muitas comodidades, coisa que não me mete confusão, mas com uma ambiente excelente. O seu dono é o David Quinn, que vive no próprio hostel - tem lá o seu próprio quarto - nascido na República da Irlanda, daí que este seja um dos mais populares da cidade porque todos os viajantes, especialmente os de origem, ou de língua, inglesa é para ali que confluem, por isso, está sempre, praticamente, lotado.

 

Para além disto ainda se lhe junta a localização excelente, apenas a uns 2 min. da Playa de La Concha e a pouco mais de 10 da zona de bares e diversão nocturna da cidade que é alimentada por uma pelos estudantes da universidade local.

 

Neste dia pouco fiz....foi chegar, ainda descansei um pouco no hostel, conheci umas quantas pessoas e depois fui dar uma volta desde o hostel passando pelo Paseo de La Concha que é a marginal da Bahía de La Concha, passando pelo centro histórico da cidade, pelo Rio Urumea chegando por fim à Playa de La Zurriola. Depois foi o regresso...

 

Almocei/Lanchei e Jantei num restaurante de seu nome Va Bene que faz uns hambúrgueres de todos os géneros...óptimos e muito baratos, mas muito bons mesmo. Enfim, não foi o palhaço alegre, mas foi algo muito parecido.

 

Sai há noite, phones nos ouvidos e mochila às costas, não para a farra ou rambóia, mas porque me sentia um pouco sozinho (paradoxal não é? Eu fui sozinho!), também há dias assim, certo. Pensei que se pudesse dar uma volta junto ao mar me ajudasse e ajudou, distrai-me e segui...julgo que talvez tenha sido dos piores momentos no decorrer de toda a minha viagem e já encontrava quase de regresso...são aqueles momentos que todos passamos.

 

Assim que acabei este périplo já nada me fazia recordar este "acidente de percurso", hostel e caminha que amanhã é um novo dia...

 

obs: as fotos que coloco hoje são um pouco sombrias, mas verão a diferença é, por isso, que as coloco...vão adorar na mesma...e verão depois as outras.

 

obs1: esta será a cidade em que colocarei mais fotos. Essencialmente porque acho que foi aqui que tirei as mais bonitas de todas, talvez a envolvente me tenha ajudado, apreciem...espero que gostem...

 

obs2: a música é uma companheira muito especial...levem-na sempre convosco.

 

12 momentos por San Sebastian/Donostia:

 

Há chagada a San Sebastian/Donostia - Playa de La Concha na Bahía de La Concha

por: TMA 05/2008

Teatro Victoria Eugenia - San Sebastian - entre a Playa de La Concha e a Playa de La Zurriola

por: TMA 05/2008

Separado pelo Rio Uremea encontra-se na outra margem o Palácio de Congresos Kursaal Batzar Jauregia, ainda neste complexo pode-se encontrar a Sala Exposiciones KutxaEspacio de Arte Cubo (em Basco - Kubo Artearen KutxaGunea Erakusketen Aretoa). Mera curiosidade este complexo cultural fica mesmo em frente à Playa de La Zurriola

por: TMA 05/2008

Puente Maria Cristina - San Sebastian/Donostia - Lindíssima

por: TMA 05/2008

Eu na noite do primeiro dia por San Sebastian/Donostia, no Paseo de La Concha, em frente à Playa de La Concha. Zona muito engraçada e muito calma

por: TMA 05/2008

O Paseo de La Concha à noite com uma lindíssima vista sobre o Monte Urgull onde se encontra o Parque Castillo de La Mota Parkea...aquele ponto iluminado lá ao fundo é enorme e muito louco para quem o vê de perto e tem por seu nome Estatua del Sagrado Corazón

por: TMA 05/2008

Mais uma foto no Paseo de La Concha - Bonito hem! O Paseo, claro!

por: TMA 05/2008

Mais uma...agora já com umas luzinhas lá atrás - Monte Urgull

por: TMA 05/2008

Paseo de La Concha - San Sebastian/Donsotia...de noite, mesmo noitinha

por: TMA 05/2008

Eu armado em "Mimo" ou em sei lá o quê e a tirar fotos a mim mesmo nesta noita escura. E até nem ficou muito mal, pois não...Paseo de La Concha - San Sebastian/ Donostia

por: TMA 05/2008

Ainda no Paseo de La Concha - San Sebastian/Donostia - e até ficou bem. Não ficou?

por: TMA 05/2008

Playa de La Concha, Monte Urgull, Estátua del Segrado Corazón tudo visto do Paseo de La Concha e com a Bahía de La Concha de fundo...de manhã cedo e para quebrar a escuridão anterior das fotos anteriores

por: TMA 05/2008


publicado por Aubigné às 23:41
link do post | comentar | favorito
Sábado, 4 de Outubro de 2008

Quero mais Biarritz...

Mais Biarritz... | ...venha ele...

 

Porque nos aproximamos a passos largos do final desta epopeia, hoje, à semelhança de outros "hojes", vou deixar aqui mais, por letras e palavras, um pouco sobre as pessoas que tive a oportunidade de conhecer por Biarritz.

 

Enfim, ainda bem que, apesar de ter estado mesmo sozinho, dadas as condições de hospedagem, ainda não foi desta que fiquei a falar com as paredes...mas também se ficasse não me custaria muito! Acho eu...tudo se torna um hábito. Certo? Ainda bem, não foi o caso...

 

Conhecidos por terras de Biarritz....

 

Desde o piloto da companhia aérea AirFrance, passando pela senhora que se encontrava ao lado deste no avião, aos rapazes que logo à chegada, antes da minha primeira surfada, se disponibilizaram para me emprestar  prancha e fato, ao rapaz da loja de surf que me alugou a prancha no primeiro dia, a rapariga que me alugou a prancha nos dias seguintes, ao rapaz do segundo ponto de Net que encontrei até chegar, como é óbvio, à miúda mais querida...a Marina. Só a coloco em destaque, não porque me tivesse, sequer, apaixonado por ela, mas porque ela era de facto muito querida.

 

Passando logo à Marina - conhecia-a no segundo dia de estada em Biarritz, estava sozinha sentada no passadiço que dava acesso à Plage Grande quase em frente ao Casino de Biarritz....eu via-a ali sozinha e pensei:

 

Giríssima, sozinha...hum!

Dizia o Tico: - Vai lá Tiago!

Depois, dizia o teco: - Não vás Tiago!

Enfim, sempre do mesmo...sabem com é?!

Foi então que comecei a conjecturar o seguinte cenário...

Ela é gira, bonita, loira, olhos verdes. Eu, estou sozinho, já, quase, um mês (refiro-me à viagem)...hum...mas és feio, não!

Não serve...

Surgiu outra ideia que foi:

Vivemos num mundo minado pela falta de comunicação e eu vivo nesse mundo.

Por isso, vai lá...Força...Garra...

Assim terás alguém com quem estar, pelo menos por umas horas.

E assim foi!

Venceu o Tico...grande Tico...

E foi excelente!

 

Ela era de facto muito querida, em todos os sentidos, novinha, surfista, nadadora-salvadora no verão, ainda falámos imenso, foram cerca de 4h de puro entretenimento...gostei imenso...

 

Falou-me do que gostava e do que não gostava, do que queria fazer no futuro e não queria (uma das coisas que não queria era continuar a estudar), falou-me da sua relação com a família...Enfim, fiquei a conhecer a Marina...

 

Para vocês que me lêem devem estar desiludidos, talvez quisessem mais acção e menos conversa...pois devo dizer-vos que estava noutra...muito mais na de conhecer...estava ali para me divertir, trazer conhecimentos e vir diferente...

 

Contudo, não descuro, de dizer que se tivesse de escolher entre todas as "miúdas" que conheci neste périplo, como se isto se tratasse de uma "roleta russa" viciada, não teria dificuldade em dizer - Marina.

 

Infelizmente, não tenho nenhuma foto da Marina para vos mostrar, simplesmente, não surgiu oportunidade.

 

E estes todos foram mais alguns dos conhecidos em viagem, desta vez, em particular, por Biarritz.

 

Venha de lá San Sebastian/Donostia...


publicado por Aubigné às 21:14
link do post | comentar | favorito

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



.a viagem

. 3 "slide show" 3(3)

. agradecimentos(1)

. amesterdão(4)

. amigos(1)

. barcelona(5)

. barreiras(3)

. berlim(4)

. biarritz(4)

. dedicatória(1)

. destaque(2)

. dos...conhecidos(10)

. dos...de...portugal(1)

. extras...(17)

. lisboa(1)

. londres(4)

. madrid(4)

. mapa(1)

. melhores fotos(1)

. novo(2)

. o blog(1)

. paris(4)

. preparativos(5)

. projectos(1)

. roma(3)

. san sebastian/donostia(6)

. última imagem(1)

. ultrapassados os...(2)

. um pouco de diário...(1)

. veneza(2)

. viena(4)

. todas as tags

.o percurso

. NOVO BLOG

. BOAS FESTAS

. O vídeo...a passagem...o ...

. Será já amanhã...

. ...e como está...

. ...mesmo, mesmo aí...

. Elas estão quase aí...

. ...

. 3º "slides show" 3

. 2º slide show de 3

. ...excelente...outra vez!

. ...bom dia...

. ...

. 3...

. Fiquei hoje a saber...

. Está demorado, bem sei...

. Também tenho saudades...

. Quase novidades...

. A imaginação...

. Curiosos...?

.arquivos

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.links

.subscrever feeds

.músicas em viagem

.c. v. resumido

Currículo Vitae
Tiago Maria d' Aubigné
Contacto
tiagorib@hotmail.com
Dados Pessoais
Nascido em 1981
Experiência Profissional
07/2008 até ao momento - Colaborador da Multipessoal-Sociedade de Prestação e Gestão de Serviços do Grupo Espírito Santo exercendo a função de Gestor Comercial na sua área de especialização, isto é, Recursos Humanos
10/2006 a 04/2008 - Colaborador Independente do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia
11/2005 a 09/2006 - Colaborador numa empresa de Consulturia Fiscal, como Tax Consultant
02/2005 a 08/2005 - Estágio Curricular no instituto Nacional de Administração (INA) no âmbito das Novas Tecnologias da Informação
Formação Académica
10/2005 a 10/2006 - Pós-Graduado em Economia e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE)
10/2001 a 10/2005 - Licenciado em Gestão e Administração Pública pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), média final de curso 14 valores
Outras Informações Disponibilidade total
Flexibilidade de horários
Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro
Muito bom nível de inglês falado, lido e compreendido
Muito bom nível de espanhol/castelhano falado, lido e compreendido
Excelentes capacidades de comunicação
Não fumador
Praticante de diversos desportos
A viagem...
Considera esta a primeira e melhor de muitas viagens que pretende fazer, quanto mais não seja pela genialidade de ter sido completamente inovador em viajar por um mês sempre de avião
Futuro...
...considera-a uma palavra muito logínqua e intemporal. Mas como qualquer "viajante" perspectiva sempre uma nova viagem, desta vez por...mas sempre com muitas novidades!
free counter
free hit counter