Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

BERLIM - 15º Dia

Berlim | 16 de Maio de 2008 | ...uma continuação do dia 15 de Maio

 

E o  mais curioso foi que assim sucedeu, eram sete da manhã e estávamos ambos acordados, prontos para tomar o pequeno-almoço e partir para o campo de concentração...isto já no dia 16 de Maio...

 

Tudo isto a correr, para que pudéssemos, ainda antes de partirmos para Amesterdão, ver o "campo", mas lembrámo-nos de perguntar ao staff o que achavam da nossa ideia e foi então que saímos frustrados...

 

Segundo a rapariga que nos deu as dicas sobre o campo de concentração disse o seguinte:

Um campo de concentração não é para ser visto numa hora, tirar uma fotografia por lá e ir embora, é mais um espaço de recolha em que o principal objectivo é perceber o mal que ali se fez para, desta forma, não mais voltar a outro ou aquele "campo". Há alguma razão nisto...

 

Frustradas as nossas expectativas, arrumámos as malas e surgiram-nos duas ideias: a primeira) foi que de facto é verdade e é uma apreciação muito plausível; segunda) ou então é marketing para voltarmos um dia mais tarde a Berlim (...e não se perde nada por lá voltar...). Obviamente que apostámos na primeira opinião.

 

Sendo assim ficámos a "ver passar o navio" no hostel até à hora de partida para o aeroporto, para embarcarmos no avião da "Transavia" que nos levaria até Amesterdão.

 

Eu aproveitei para escrever postais, mais cinco...para ir à net, ver uma última vez e em ponto rápido Berlim e pus-me juntamente com o Gaston a caminho do aeroporto.

 

Grande champ o Gaston...

 

Nota: este foi um dos voos que mais se atrasou, tivemos, por isso, de esperar na zona de embarque cerca de 1h30 depois da hora prevista para partirmos...mas foi uma aventura, aliás como sempre...

 

ainda, como garantido, mais 7 momentos por Berlim:

 

 

Pietá de Berlim - muito bonita

por: TMA 05/2008

 

Fotografia tirada por mim, torta por isso, do lado direito temos um edíficio em construção, naquele espaço existiu um edíficio ao qual este que está em construção será igualzinho, depois de muito se ter discutido o que colocar naquele espaço de Berlim; ao centro a torre de TV de Berlim e, por último, do lado esquerdo estão a ver a linda catedral de Berlim

por: TMA 05/2008

 

Esta era a entusiasmante guia em Berlim, só visto, mas foi excelente a sua exposição sobre esta cidade...dos mais loucos, experimentem!!!!

por: TMA 05/2008

 

Rio Spree...

por: TMA 05/2008

 

Eis o semáforo com personalidade que só existe no lado oriental da cidade de Berlim, do lado ocidental é diferente...este é muito louco...aqui o verde para os peões

por: TMA 05/2008

 

...o semáforo vermelho para os peões...também muito louco

por: TMA 05/2008

 

A minha camarata por Berlim, num hostel espectacular...aquele ali é mesmo o meu pé...

por: TMA 05/2008

 

O postal escrito foi este que se segue:

  

Eis o postal enviado a partir de Berlim, com a diferença de que os que enviei para mim e para a minha mãe, no fundo o que aparece na imagem, é diferente dos outros três que enviei...um beijinho para todas vocês!

a viagem:

publicado por Aubigné às 19:47
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008

BERLIM - 14º Dia (Parte 2)

Berlim | 15 de Maio de 2008 | Parte 2 | a continuação...

 

Sempre quis fazer uma coisa deste género. Algo em que colocasse a palavra continua...e aqui fica a outra parte acerca da minha estada em Berlim.

 

Depois da Kate ter ido...continuei a tour por Berlim, passando por várias praças conhecidas de Berlim onde se encontram bonitos monumentos da cidade de Berlim, depois passámos à praça da universidade e por fim acabámos o nosso périplo de volta à Praça da Catedral de Berlim.

 

A nossa guia era muito expansiva e por isso dinamizou muito bem a volta a pé que fizemos por uma parte da cidade de Berlim...

 

Quando esta acabou pus-me a caminho do hostel, onde fui descansar um pouco...ia para fazê-lo e chegou o Gaston dizendo que iria sair à noite se eu queria ir...mas também o Victor (rapaz brasileiro) e o Mark (rapaz canadiano) me perguntaram se eu queria ir ao "PUBRAWL", bom eu reparti-me em dois e fui aos dois convites.

 

Assim começou a minha "noite" por Berlim...fui primeiro com o Victor e com o Mark ao início do "PUBCRAWL", mas é quando vou ter com o Gaston que tudo muda e se torna espectacular...

 

Ele tinha conhecido durante a sua tour pela cidade, com guias espanhóis (eu acabara por ir com os ingleses), três espanholas que o convidaram a ir beber um copo a uma "winery" onde uma amiga delas que estagiava à 6 meses em Berlim ir-se-ia encontrar com elas. Aliás em casa da qual elas se encontravam hospedadas, pois elas estavam por Berlim apenas em visita de férias.

 

Os pormenores da noite...

 

Saímos na Berlim Oriental onde o hostel se localizava e procurámos a winery, aqui o vinho custa um euro e o que se paga é o copo, depois em função do bom serviço da equipa que serve os vinhos - desde brancos, verdes e tintos - em função disto deixa-se o valor que se acha gratificante pelo serviço à saída.

 

"Casinha" com muito bom aspecto, cheia de pessoas, mas não a abarrotar...e com uma companhia excelente, quatro espanholas: a Maria, a Cristina, a Ana e a Noélia.

 

A Maria da região de Huelva, vivia lá e era das três a mais velha, mas foi aquela que mais tentou conversar em português comigo...adorava músicas em português.

 

A Cristina primava pela beleza, mais nova que a Maria, também natural de Huelva, mas encontrava-se a trabalhar na PWC em Madrid.

 

A Ana era uma viajante excêntrica, também muito gira e natural de Huelva, mas que simultaneamente era muito estranha. Little beat strange, mas muito simpática.

 

A Noélia era a menos gira, mas  a mais simpática a melhor relações públicas e era a que se encontrava a estagiar em Berlim.

 

Da winery, fomos, já a noite estava velhinha, para um bar/disco típico da Berlim Oriental, desta feita só eu, a Maria, a Cristina, a Ana e o Gaston (na verdade foi mais um amigo delas, mas não me lembro o nome). Foi "desbundar" toda a noite até cerca das 4h da manhã.

 

Antes de tudo isto se passar e coincidência das coincidências eu e o Gaston íamos apanhar o mesmo voo para Amesterdão, então ainda antes de sairmos à noite e como nos faltava ver um dos maiores marcos de Berlim, ou seja, o campo de concentração de Berlim - Sachsenhausen. Como o nosso voo era cerca das 16h pensámos em fazê-lo muito cedo...resta-me dizer que o campo de concentração fica a cerca de 1h de distância do centro de Berlim e que abria as suas portas às 9h da manhã.

 

Então o que nós conjecturámos foi, vamos sair, como somos novos aguentamos deitar-nos tarde e levantarmo-nos cedo, por isso, acordamos por volta das 7h da manhã, deixamos as malas à saída do hostel e vamos ao campo de concentração nem que seja  só para tirar uma foto...

 

Voltamos ao hostel para buscar as malas e pormo-nos a caminho do aeroporto para levar as malas...isto convencidos de que veríamos o campo de concentração, tiraríamos fotos e não perderíamos fotos...

 

...mais 7 momentos por Berlim, alguns ainda acompanhados pela Kate, outros nem por isso:

 

Eis o tal edíficio que agora é o Ministério das Finanças da Alemanha...bem esta foto está muito má, mas só o está porque o edifício tem um tamanho gigantesco o que na minha misera lente fotográfica, a de uma máquina digital convencional, não conseguiria nunca caber

por: TMA 05/2008

Os carrinhos que se ambicionava que todos tivessem durante o regime instalado...será que todos tiveram um!? Eu tenho a minha resposta

por: TMA 05/2008

A parte feia do Muro de Berlim, mas foi o que consegui ver, esta parte é a do lado oriental. Está muito mal conservada porque quando a a Guerra Fria acabou e todos voltaram a poder ultrapassá-lo muito quiseram retirar um pouco do mesmo para ficar com um pedaço de história...daí estar neste estado...reparem também que do lado de lá, lado ocidental existem árvores, garanto-vos que do lado oriental as que existem contam-se...

por: TMA 05/2008

 

Eu do lado ocidental do Muro de Berlim...quase no centro da discórdia (hehe!), se estivesse ali noutras épocas o mais certo era morrer se passasse de um lado para o outro, mas agora somos todos amigos...há e nem aquele exemplar de uma marca conhecida estaria ali, a não ser que estivesse desfeito, mas agora já são/somos todos amiguinhos...reparem como não há árvores do lado oriental...

por: TMA 05/2008

Embora não pareça esta é a entrada de um prédio em Berlim, reparem na destruição feita por uma bombinha e, não, não era de mau-cheiro...e por uma balas...por Berlim existem três tipos de prédios, os totalmente novos e reconstruídos de raiz, os totalmente destruídos durante a II Grande Guerra Mundial e aqueles que se mantiveram intactos...que foram poucos.

por: TMA 05/2008

 

CheckPoint Charlie...depois almoço e até aqui acompanhado pela Kate

por: TMA 05/2008

 

Praça da Universidade em Berlim, aquele edifício em frente. Estas folhas de jornal que aqui vêem foi um memorial e homenagem ás vítimas do holocausto...de referir que um pouco atrás nesta praça existe um vidro no chão, com um tamanho considerável onde se encontra uma sala toda branca, com prateleiras completamente vazias...um memorial à destruição de obras literárias...é uma cidade cheia de história num misto de destruição e muita, muita boa disposição e ironia

por: TMA 05/2008

 

(...uma curiosidade. A Berlim oriental é mais feia e cinzenta que a ocidental, mais verdejante muito mais cuidada...aquilo que melhor caracteriza a primeira são os seus monumentos históricos, muitos deles destruídos e ainda há muitos prédios com  marcas da guerra, assim como a sinalização luminosa das ruas. O que caracteriza a segunda é a organização e a quantidade de verde que existe. Nota-se mal se chega ao muro de Berlim, às portas de Brandenburgo, etc.)

 

(...ainda irão ver mais fotos de Berlim...garanto-vos...votem vá...!!!hehe!)

a viagem:

publicado por Aubigné às 13:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 2 de Agosto de 2008

BERLIM - 14º Dia (Parte 1)

Berlim | 15 de Maio de 2008 | Parte 1 | continua...

 

Este  foi um dia longo por isso preparem-se para ler muito. Deixo uma opinião aos três leitores, se não quiserem ler, leiam na mesma (hehe!!) só o primeiro parágrafo do post da primeira parte e o último parágrafo do post da segunda parte, partes dedicadas a Berlim. Mas seria bom que o lessem os dois.

 

Aqui vamos nós...

 

Uma das razões que tornou Berlim uma das cidades mais interessantes na minha viagem, mesmo depois da minha curta passagem por lá, foi todo o ritmo alucinante que vivi enquanto lá estive, muito por culpa da Kate, do Gaston e do espírito da cidade. Passo a explicar!

 

Logo cedo, fui tomar o grande pequeno-almoço e prepara-me para, juntamente com a Kate e com o staff organizador das "free tours" começarmos a nossa jornada pela cidade de Berlim, enfim, pormo-nos a caminho. É importante referir que só aceitei fazer esta tour porque a mesma é toda realizada a pé.

 

Já nas Portas de Brandenburgo ponto de partida da "viagem", a pé, com direito a contacto visual e histórico da Berlim, foi-nos explicado o que eram, significavam e a simbologia das Portas de Brandenburgo, depois foi-nos dita a razão de ser da cúpula do parlamento Alemão que fica mesmo por trás das primeiras, fomos depois para um monumento memorial do holocausto, embora o seu criador diga que aquele monumento serve para cada um tirar a conclusão que quiser sobre o que imaginam que ele queira dizer, trata-se de um monumento a poucos metros da chancelaria de Hitler e no qual o líder Nazi supostamente cometeu o suicídio, é constituído por 2711 blocos de cimento todos com ângulos e tamanhos diferentes. Em frente a este monumento, está um enorme parque de estacionamento supostamente construído sobre o bunker de Hitler e à sua frente os prédios mais caros e mais indestrutíveis, onde só eram colocadas pessoas de confiança do governo alemão no pós segunda guerra mundial...

 

A tour continuou até à hora de almoço e eu e a Kate fomos sempre boa companhia um do outro, aliás se há coisa que tenho de admitir e dizer é que a Kate é uma querida e foi uma querida durante a viagem.

 

Depois do mais indestrutível conjunto habitacional de Berlim foi tempo de ver um dos prédios, de entre os muitos que foram ou estão destruídos devido aos ataques da II Guerra Mundial, dali continuámos para ver o Ministério da Gestapo e das SS, respectivamente o local em que se encontrava o serviço secreto e as tropas especiais de segurança Nazi, aqui demonstra-se um pouco da audácia e ironia comum às gentes de Berlim, como os alemães querem que se continue a odiar aquele local, agora é o actual Ministério das Finanças Alemão, ao fundo encontra-se o Muro de Berlim, eu vi apenas a parte velha e mais estragada do Muro de Berlim, reparem, na foto que vou colocar a propósito, na beleza que distância a Berlim Ocidental da Berlim Oriental, dali fomos até a um dos maiores ex-libris turísticos da cidade de Berlim o "CheckPoint-Charlie", existindo para além deste , mais três pontos que dividiam/separavam a Alemanha Ocidental da Alemanha Oriental.

 

Depois de toda esta caminhada foi tempo de partirmos para o almoço, para podermos continuar o nosso périplo pela cidade...para podermos não, para poder...

 

Após o almoço a Kate como tinha comboio para Estrasburgo teve de se ir embora...e daí em diante fiquei sozinho...

 

7 momentos por Berlim acompanhado pela Kate:

(mais fotos acerca deste dia por Berlim serão colocadas no post da parte 2)

 

Vista do Hotel Adlon e das multidões que faziam acompanhar as diferentes tours por Berlim, tudo na Porta de Brandenburgo

por: TMA 05/2008

Eu nas portas de Brandenburgo...como não podia deixar de ser

por: TMA 05/2008

O edifício com a bandeira da Alemanha é o Parlamento Alemão e aquela é a cúpula que refiro...o parlamento é visitado ao mesmo tempo que há sessões plenárias e os deputados alemães se olharem para cima vêem as pessoas que os elegeram para aquele lugar - relembrando-lhes o que fazem ali. É importante referir que a entrada é grátis

por: TMA 05/2008

Eis o tal monumento memorial do holocausto constituído por 2711 blocos de cimento

por: TMA 05/2008

Eu no memorial...há e aquela miúda que está aparecer ali atrás naquele bloco de cimento é a Kate, a única foto que tenho dela

por: TMA 05/2008

Memorial visto de cima de um dos blocos de cimento...ao fundo os tais prédios indestrutíveis (eu sei, feiooooos!!!!Mas é Berlim...), à frente dos mesmo localiza-se o tal parque de estacionamento sobre o Bunker de Hitler...há e aquela menina de vermelho era a minha guia

por: TMA 05/2008

Era assim que se queriam os laços entre as diferentes esferas sociais, políticos a cumprimentar trabalhadores e todos felizes, no entanto eis no que acabou por dar...todos sabemos!?

por: TMA 05/2008

 

(Garanto que no decorrer deste fim-de-semana colocarei fotos relativas a este dia...)

(conforme combinado aqui ficam as fotos) 

 

 

(Continua...)

a viagem:

publicado por Aubigné às 20:50
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Julho de 2008

BERLIM - 13º Dia

Viena vs Berlim | 14 de Maio de 2008

 

Relativamente ao dia de ontem, fui também visitar a estação de Westbanhof, estação enorme, com várias plataformas que levam passageiros de comboio a partir de Viena por toda a Áustria, países adjacentes e toda a Europa.

 

Já no dia 14 de Maio, apanhei o autocarro para o aeroporto e por lá aguardei, mais uma vez, num aeroporto por outra companhia aérea, a melhor de todas aquelas em que viajei...Air Berlim, pela atenção ao cliente e, claro está, pelas pequenas coisas que fazem toda a diferença.

 

Cheguei a Berlim por volta das 14h20m...

 

Contudo, ao local onde se localizava o hostel apenas cheguei por volta das 15h.

 

Esta passagem por Berlim viria a ser das mais curtas de toda a minha viagem, mas nem por isso deixou uma das mais emocionantes, como passo a descrever neste e nos próximos posts que se seguem.

 

Dado o avançado da hora a que cheguei a Berlim e das poucas horas que dormi no dia anterior, fazia-me acompanhar de algum sono e cansaço.

 

Chegado ao hostel tinha um dos meus parceiros de quarto a dormir. É tempo de voltar a dizer o mesmo que já disse em Viena, este hostel, da mesma cadeia que o anterior, muito barato, com um ambiente magnífico, desde o staff passando pela população residente no hostel, até ao pequeno-almoço, vale toda a pena.

 

Mas por mera coincidência encontrei a Kate, sim aquela miúda australiana que tinha conhecido em Viena, ficou no mesmo hostel que eu em Berlim, e não tardou da parte da tarde fomos dar uma volta pela cidade de Berlim.

 

Berlim é uma daquelas cidades que não impressiona à primeira vista, da qual pode até nem se gostar logo à primeira, mas há medida que vamos conhecendo melhor a capital alemã vamos compreendendo melhor as suas características, as suas potencialidades, as suas gentes e logo a sua beleza.

 

Foi uma capital de viragem e que contribuiu em muito em termos históricos para aquilo que é hoje a Europa, que marcou e marcará para todo o sempre os destinos europeus e foi também uma cidade de viragem para mim...

 

Voltando à passeata que fomos dar, desde o hostel a pé até à Porta de Brandenbrugo, passámos, necessariamente, pela Alexanderplatz onde vimos e tirámos fotos junto da torre de televisão alemã (Fernsehturm), dali fomos, sempre a "descer", admitindo que a Porta de Brandenburgo é a baixa da cidade de Berlim, até ao Rotes Rathaus, dali seguimos até à Catedral de Berlim e finalmente, depois de mais uns "mil passos" e por entre muitas conversas, fomos desembocar na Porta de Brandeburgo.

 

Pelas 18h da tarde almocei o meu" belo" Donner/Kebab, num dos poucos "guichets" (LOL) destes espalhados pela Europa, aliás surgiu-me até a ideia de criar um franchising destas, sei que ficaria rico com as mesmas dada a originalidade. hehehehehehehehe!

 

Depois fizemos todo o percurso de regresso ao hostel por ruas mais secundárias, optámos por acompanhar o Rio Spree, que banha a cidade de Berlim e assim, já perto do anoitecer, chegámos ao hostel de novo...a Kate tinha também combinado com uma colega que estava por Berlim ir sair à noite...eu preferi descansar neste dia...combinámos ir à "free tour" organizada pelo hostel no outro dia às 10h da manhã.

 

Eu ainda jantei, o quê? Uma hambúrguer com muito mau sabor e aspecto num "guichet" (LOL) de donners/Kebabs ao lado do hostel...mais valia ter comido o belo do hambúrguer do palhaço alegre...possas! Porque é que não fiz isso!

 

Fui para a net onde, de novo, tive com a Raquel, grande companhia, a Ana Sofia também lá esteve, assim como o André.

 

Hora de dormir, para acordar cedo no dia seguinte tomar o pequeno-almoço (muitas vezes a minha principal refeição do dia e, por isso, abusava, mesmo!) e preparar-me para a "free tour" acompanhado com a Kate.

 

A Kate, surpreendentemente óptima companhia...espectacular! Há e já me esquecia, os meus colegas de quarto eram um Canadiano a viajar pela Europa por três meses (era quem dormia quando cheguei ao quarto), um Brasileiro - o Victor - que estudava na Europa, e que dali partia para Palma de Maiorca para trabalhar, para ganhar mais uns trocos para continuar o seu deambular pela Europa...a outra cama estava vazia. 

 

Importante: Viena representa um marco na minha aventura, pequena, só de um mês pela Europa de mochila às costas e sozinho, por ser o país que geograficamente se encontrava mais distante de Portugal, porque tinha a língua mais desconhecida, para mim, e porque era uma cultura já muito díspar da nossa...mas só vos digo como esta cidade, não há nenhuma mais harmoniosa de entre as que visitei...

 

Nota: muito positiva para o hostel, muito bom e com muito bom ambiente...aliás muito louco, sem melhores adjectivos para o qualificar.

 

6 momentos na chegada a Berlim acompanhado pela Kate:

 

Torre de televisão (Fernsehturm) de Berlim na Alexanderplatz , um dos muitos edifícios emblemáticos de uma cidade em permanente reconstrução

por: TMA 05/2008

Eu junto deste ícone da cidade de Berlim

por: TMA 05/2008

Rotes Rathaus outro monumento de Berlim

por. TMA 05/2008

Eu na catedral de Berlim...quem me tirou a foto foi a Kate...grande companhia nesta aventura por Berlim

por: TMA 05/2008

...de novo eu junto à Catedral de Berlim

por: TMA 05/2008

Porta de Brandenburgo outro dos pontos turísticos e ícones da cidade de Berlim, no sentido oposto a esta foto fica o hotel Adlon onde Michael Jackson apresentou pela primeira vez o seu filho ao mundo.

por: TMA 05/2008

 

a viagem: ,

publicado por Aubigné às 14:35
link do post | comentar | favorito

.Maio 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



.a viagem

. 3 "slide show" 3(3)

. agradecimentos(1)

. amesterdão(4)

. amigos(1)

. barcelona(5)

. barreiras(3)

. berlim(4)

. biarritz(4)

. dedicatória(1)

. destaque(2)

. dos...conhecidos(10)

. dos...de...portugal(1)

. extras...(17)

. lisboa(1)

. londres(4)

. madrid(4)

. mapa(1)

. melhores fotos(1)

. novo(2)

. o blog(1)

. paris(4)

. preparativos(5)

. projectos(1)

. roma(3)

. san sebastian/donostia(6)

. última imagem(1)

. ultrapassados os...(2)

. um pouco de diário...(1)

. veneza(2)

. viena(4)

. todas as tags

.o percurso

. BERLIM - 15º Dia

. BERLIM - 14º Dia (Parte 2...

. BERLIM - 14º Dia (Parte 1...

. BERLIM - 13º Dia

.arquivos

. Maio 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

.links

.subscrever feeds

.c. v. resumido

Currículo Vitae
Tiago Maria d' Aubigné
Contacto
tiagorib@hotmail.com
Dados Pessoais
Nascido em 1981
Experiência Profissional
07/2008 até ao momento - Colaborador da Multipessoal-Sociedade de Prestação e Gestão de Serviços do Grupo Espírito Santo exercendo a função de Gestor Comercial na sua área de especialização, isto é, Recursos Humanos
10/2006 a 04/2008 - Colaborador Independente do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia
11/2005 a 09/2006 - Colaborador numa empresa de Consulturia Fiscal, como Tax Consultant
02/2005 a 08/2005 - Estágio Curricular no instituto Nacional de Administração (INA) no âmbito das Novas Tecnologias da Informação
Formação Académica
10/2005 a 10/2006 - Pós-Graduado em Economia e Políticas Públicas pelo Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE)
10/2001 a 10/2005 - Licenciado em Gestão e Administração Pública pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP), média final de curso 14 valores
Outras Informações Disponibilidade total
Flexibilidade de horários
Habituado a viajar pelo país e pelo estrangeiro
Muito bom nível de inglês falado, lido e compreendido
Muito bom nível de espanhol/castelhano falado, lido e compreendido
Excelentes capacidades de comunicação
Não fumador
Praticante de diversos desportos
A viagem...
Considera esta a primeira e melhor de muitas viagens que pretende fazer, quanto mais não seja pela genialidade de ter sido completamente inovador em viajar por um mês sempre de avião
Futuro...
...considera-a uma palavra muito logínqua e intemporal. Mas como qualquer "viajante" perspectiva sempre uma nova viagem, desta vez por...mas sempre com muitas novidades!